Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Frequência de enteroparasitos em mulheres não grávidas e seus filhos e grávidas atendidas em uma unidade de saúde / Frequency of enteroparasites in non-pregnant women and their children and pregnant women attended at a public health unit

Gondim, Carolina Novato; Chagas, Alexandra Almeida Pereira; Barçante, Thales Augusto; Alvarenga, Ingrid Marciano; Oliveira, Marina Martins de; Barçante, Joziana Muniz de Paiva.
R. Inst. Adolfo Lutz; 78: e1771, 2019. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-29827

Resumo

As infecções parasitárias intestinais são amplamente distribuídas em todo o mundo e a população infantil é a mais afetada. A prevalência das infecções parasitárias intestinais materna e infantil de pacientes atendidos em uma unidade de saúde pública do município de Lagoa Santa, Minas Gerais foi avaliada pela técnica de centrífugo sedimentação em formol-éter. A positividade foi de 41,7% para gestantes, 37,3% para mães e 35,7% em crianças. Endolimax nana (17,1%) e Giardia intestinalis (17,1%) foram os parasitos mais frequentemente detectados em crianças com idade inferior a dois anos e em gestantes (33,3%). Para as mães, G. intestinalis (20,3%) foi o parasito mais prevalente seguido de Entamoeba coli (17%). A infecção simultânea de mãe e filho foi detectada em 7 das 25 crianças infectadas. Apesar das ações de educação em saúde, melhoria no nível educacional e acesso a serviços médicos, a frequência de infecções por endoparasitas permanece alta. A literatura é escassa em relação ao tema e acredita-se que a deficiência na aplicação de medidas de educação sanitária possa fazer com que mães infectadas possam contribuir para a infecção parasitária de seus filhos, assim como os filhos podem ser fonte de infecção para suas mães.(AU)
Intestinal parasitic infections are widely distributed throughout the world and children are the most affected population. The objective of the present study was to evaluate the prevalence of parasitic maternal and infant intestinal infection of patients attended at a public health unit in the municipality of Lagoa Santa, Minas Gerais. The centrifugal-sedimentation in formol-ether was the technica used for stool analysis. Positivity was observed in 41.7% for pregnant women, 37.3% for mothers and 35.7% for children. Endolimax nana (17.1%) and Giardia intestinalis (17.1%) were the most frequently detected parasites in children under two-years old and pregnant women (33.3%). For mothers, G. intestinalis (20.3%) was the most prevalent parasite followed by Entamoeba coli (17%). Simultaneous infection of mother and child was detected in 7 of 25 infected children. Despite health educations actions, improvement in educational level, and access to medical services, the frequency of endoparasite infections remains high. Literature is scarce in relation to the present theme and it is believed that infected mothers can contribute for parasitic infection of their kids, just as children can be a source of infection for their mothers.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1