Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Fauna flebotomínica e soroprevalência para leishmaniose visceral canina em área urbana na região Centro-Oeste do Brasil / [Phlebotomine fauna and seroprevalence for canine visceral leishmaniasis in urban area from Central-West region of Brazil]

Menegatti, J. A; Oliveira Júnior, G. J; Silva, L. C. F; Oliveira, A; Bica, D. L. C; Santos, P. V. B. A; Cunha Filho, L. F. C; Lunardi, M.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 72(4): 1197-1205, July-Aug. 2020. tab, mapas
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-30191

Resumo

A leishmaniose visceral americana (LVA) é uma zoonose de transmissão vetorial na qual o cão tem papel importante na epidemiologia da doença. No Brasil, a elevada prevalência da infecção em cães está diretamente correlacionada com o aumento no risco de ocorrência de casos de LVA. O objetivo deste estudo foi investigar a fauna flebotomínica e verificar a soroprevalência da leishmaniose visceral canina (LVC) na localidade Pedra 90, no município de Cuiabá. Para o levantamento entomológico, armadilhas CDC foram utilizadas de agosto de 2014 a julho de 2015. Na avaliação sorológica dos cães, o teste imunocromatográfico DPP LVC foi utilizado para a triagem das amostras, enquanto o ensaio imunoenzimático (EIE) para o diagnóstico da LVC (Bio-Manguinhos) foi empregado como teste confirmatório. O trabalho vem acrescentar à fauna flebotomínica do município de Cuiabá as espécies Lu. andersoni, Lu. braziliensis, Lu. bourrouli e Lu. scaffi, não registradas em publicações anteriores. Além disso, entre as espécies de flebotomíneos com importância médica, Lu. cruzi, Lu. flaviscutellata e Lu. whitmani foram capturadas. No inquérito canino, a prevalência de LVC observada na localidade Pedra 90 foi de 1,14%, indicando que a região pode ser considerada como área de transmissão.(AU)
American visceral leishmaniasis (AVL) is a vector-borne zoonosis in which the dog has an important role in the epidemiology of the disease. In Brazil, a high prevalence of canine infection is directly correlated with an increased risk of occurrence of AVL. The aim of this study was to investigate the phlebotomine fauna and seroprevalence of canine visceral leishmaniasis in Pedra 90 region of Cuiabá municipality. For the entomological survey, CDC traps were used from August 2014 to July 2015. In the serological evaluation of dogs, the immunochromatographic test DPP LVC was employed for screening the samples while enzyme-linked immunosorbent assay (Bio-Manguinhos) was used as a confirmatory assay. The previously unreported phlebotomine species Lu. andersoni, Lu. braziliensis, Lu. bourrouli, and Lu. scaffi were added to the phlebotomine fauna of Cuiabá. In addition, the medically important phlebotomine species Lu. cruzi, Lu. flaviscutellata, and Lu. whitmani were identified. The canine survey revealed the prevalence of 1.14% for canine visceral leishmaniasis in the Pedra 90 region, the region being considered a transmission area.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1