Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Prevalence of different cytomorphological types of transmissible venereal tumours and the association with prognosis in dogs treated with vincristine sulphate: retrospective study / Prevalência dos diferentes tipos morfológicos de tumor venéreo transmissível e a associação com o prognóstico dos cães tratados com sulfato de vincristina: estudo retrospectivo

Paranzini, Cristiane Sella; Santanna, Marcos César; Santis, Giovana Wingeter di; Martins, Maria Isabel Mello.
Semina Ci. agr.; 36(6): 3795-3800, nov.-dez. 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-30333

Resumo

Canine transmissible venereal tumours (CTVT) are the most commonly diagnosed tumours in veterinary hospitals. CTVT is morphologically classified as a round cell tumour, although the exact origin of the cells is unknown. Immunohistochemical studies have suggested histiocytic and mesenchymal origin. CTVT can be classified as lymphocyte-like, plasmocyte-like, and mixed according to their cytomorphological features. The treatment of choice for CTVT is chemotherapy with vincristine sulphate applied weekly; this produces a good prognosis. However, an increase in the number of chemotherapy applications and adjuvant therapies has become common. The aim of this study was to determine the association of cytomorphological types of CTVT with resistance and partial resistance to vincristine sulphate and the possible need for a large number of chemotherapy sessions. A retrospective study of a 24-month period evaluated 46 diagnosed and treated cases of CTVT. It was concluded that there is a higher prevalence of plasmacyte-like, followed by mixed and lymphocyte-like CTVT. The cytomorphological type did not differ in relation to the response to the treatments with vincristine sulphate and the number of chemotherapy sessions necessary for CTVT regression has increased by factors not yet elucidated.(AU)
O tumor venéreo transmissível canino (TVT) é a neoplasia mais comumente diagnosticada nos hospitais veterinários, morfologicamente é classificado como células tumorais redondas, embora a origem exata dessas células seja desconhecida, estudos imunohistoquímicos sugerem origem histocítica e mesenquimal. O TVT pode ser classificado de acordo com suas características citomorfológicas como linfocítico, plasmocítico e misto,. Geralmente são benignos, entretanto podem apresentar metástase. O tratamento de escolha do TVT é quimioterapia com sulfato de vincristina aplicada uma vez por semana, com um bom prognóstico. Contudo, nos últimos anos tem se observado a necessidade de aumento no número de aplicações da quimioterapia e terapias adjuvantes. O objetivo nesse estudo foi associar os tipos morfológicos de TVT com a resposta a quimioterapia com sulfato de vincristina, em um estudo retrospectivo realizado no período de 24 meses com 46 casos. Pode-se concluir que há uma maior prevalência dos tipos de TVT plasmocítico, seguido do misto e depois do linfocítico, e que os tipos citomorfológicos não diferem em relação à resposta ao tratamento com sulfato de vincristina. O número de sessões de quimioterapia necessárias para regressão do TVT teve um aumento por fatores ainda não elucidados.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1