Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Schwannoma maligno cutâneo em canino / ienne

Cruz, Thalita Priscila Peres Seabra da; Cruz, Felipe Augusto Constantino Seabra da; Lima, Samara Rosolem; Ruiz, Thaís; Souza, Roberto Lopes de.
Acta Vet. bras.; 9(2): 185-189, 2015. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-304244

Resumo

As neoplasias primárias de nervos periféricos apresentam-se com pouca frequência em pequenos animais, sendo de aproximadamente 0,5% a incidência de tumores neurais benignos e malignos em cães. O presente trabalho tem por objetivo relatar o caso de uma fêmea canina, sem raça definida, de grande porte e onze anos de idade, atendida no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (HOVET-UFMT), apresentando neoformação em região torácica com evolução de dez meses. O nódulo media aproximadamente cinco centímetros de diâmetro, apresentava-se aderido ao subcutâneo, de formato regular e consistência firme. Ao exame clínico, não foram observadas dor à palpação ou ulceração cutânea. Após a realização dos exames pré-cirúrgicos hematológicos e de imagem (radiografia torácica), sem alterações significativas; a paciente foi encaminhada para a exérese da neoformação. Perante avaliação histopatológica, foi observada massa circunscrita por cápsula de tecido conjuntivo e células dispostas em múltiplos padrões regulares, ocasionalmente, em redemoinhos. Proliferação de células neoplásicas com moderado pleomorfismo celular, núcleo eosinofílico redondo a ovalado, nucléolo fortemente basofílico e citoplasma abundante, por vezes alongado. Anisocariose eanisocitose evidentes, além de figuras bizarras. Observou-se também a presença de infiltrado inflamatório mononuclear multifocal. Sendo assim, o diagnóstico conclusivo foi o de tumor de bainha de nervo periférico maligno (Schwannoma maligno). O procedimento cirúrgico para a extirpação da neoplasia foi realizado respeitando amplas margens de segurança. Por este motivo, mostrou-se eficaz, pois o paciente não apresentou recidivas locais, tampouco metástases a distancia em um período de 26 meses(AU)
The primary neoplasms of peripheral nerves present with low frequency in small animals, and from about 0.5 % to neural incidence of benign and malignant tumors in dogs. Herein we report one case of a large female mongrel dog, it was eleven years old, attended at the Veterinary Hospital of the Federal University of Mato Grosso (HOVET-UFMT), with formation in the thoracic region with 10 months evolution. The nodule measuring approximately five centimeters in diameter, it was attached to the subcutaneous, regular format and firm consistency. On clinical examination, there were no pain on palpation and cutaneous ulceration. After completion of hematological pre-surgical and imaging tests (thoracic radiography), with no significant change;the patient was referred to the removal of the neoformation. Before histopathological evaluation, mass was observed circumscribed by connective tissue capsule and cells arranged in multiple regular patterns occasionally in swirls. Proliferation of neoplastic cells with moderate cellular pleomorphism, eosinophilic core round to oval,strongly basophilic nucleoli and abundant cytoplasm, sometimes elongated. It presents anisocariose and obvious anisocytosis with bizarre figures. Also noted it is the presence of multifocal mononuclear inflammatory infiltrate.Thus, the conclusive diagnosis was that of a malignant peripheral nerve sheath tumor (malignant schwannoma).The surgical procedure for removal of the tumor was carried out respecting ample safety margins. For this reason, it was effective because the patient did not present local recurrence, metastases either the distance over a period of 26 months(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1