Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Basilar artery in New Zealand Rabbit: origin, morphometry and main branches / Artéria basilar em coelhos Nova Zelândia: origem, morfometria e ramos principais

Sousa, Carlos Augusto dos Santos; Ferreira, Larissa Torres; Silva, Stephanie Cardoso da; Gomes, Marcelo Salvador; Abidu-Figueiredo, Marcelo.
Acta Vet. bras.; 10(1): 32-37, 2016. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-304296

Resumo

The aim of this study was to describe the origin, morphometry and main branches of the basilar artery, in adult New Zealand rabbits of both sexes. The setting was made by plastic tube inserted into the common carotid artery with 10% formaldehyde solution. After fixed and performing the injections with latex solution stained with pigment, the brains were removed after craniotomy and dissected to identify the origin and main branches of the basilar arteries. Mean and standard error of the basilar artery length were 1.293 cm ± 0.024 in females and 1.227 cm ± 0.025 in males. In all rabbits dissected, the basilar artery stemmed from the anastomosis of vertebral arteries, right and left, giving rise to the caudal cerebellar artery, varied branches to bulb and pons, terminal branches, and rostral cerebellar arteries(AU)
O objetivo desta investigação foi caracterizar a origem, morfometria e ramos principais da artéria basilar em coelhos Nova Zelândia adultos de ambos os sexos. A fixação foi feita através de cânula plástica introduzida na artéria carótida comum com solução de formaldeído a 10%. Em seguida foram feitas repleções vasculares com solução aquosa de Petrolátex S65 corado com pigmento Suvinil vermelho. Procedeu-se a craniotomia, remoção dos encéfalos e dissecção para a observação da origem e ramificações principais da artéria basilar. A média e erro padrão do comprimento da artéria basilar foram de 1,293 cm ± 0,024 nas fêmeas e 1,227 cm ± 0,025 nos machos. Em todos os coelhos dissecados, a artéria basilar se originou da anastomose das artérias vertebrais, direita e esquerda, emitindo a artéria cerebelar caudal, ramos variados para bulbo e ponte, ramos terminais e artérias cerebelares rostrais(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1