Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Bat assemblages in conservation areas of a metropolitan region in southeastern Brazil, including an important karst habitat / Assembleias de morcegos em áreas de conservação de uma região metropolitana no sudeste do Brasil, incluindo um importante hábitat cárstico

Talamoni, S. A; Coelho, D. A; Dias-Silva, L. H; Amaral, A. S.
Braz. J. Biol.; 73(2): 309-319, May 2013. mapas, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-30867

Resumo

Species richness and abundance of bats were studied in four nature reserves, including a karst area which has many potential rocky shelters for bats, such as caves and rock crevices. The reserves were located in the greater Belo Horizonte metropolitan area, one of the most populated regions of Brazil, within the Atlantic Forest, and Cerrado (Brazilian savanna) ecological domains. Bats were sampled using mist-nets and, in the karst area, also by active searches in shelters. A total of 1,599 bats were captured representing 30 species belonging to four families. There was little similarity among the four chiropteran faunas. The greatest species richness was found in the karst area with 22 species recorded whereas richness estimates in the other areas indicated the need for further studies. Two hundred and sixty-five individuals of 14 species were captured from 56 shelters. Most of the shelters were frequently used for diurnal roosts, and all the bats found belonged to the Phyllostomidae, with the exception of Myotis nigricans (Vespertilionidae), Nyctinomops laticaudatus (Molossidae) and Peropteryx macrotis (Emballonuridae). The sanguinivorous Desmodus rotundus was the most common species in the shelters. The results of this study demonstrate the importance of maintaining multiple protected areas to ensure a representative fauna of bats in a region characterized by a vegetation transition zone and with intense economic activity and high environmental impact. This study also demonstrates the importance of rock shelters for maintaining local bat richness and the importance of active searches for bats in their diurnal roosts for a more thorough sampling of the bat fauna at a given locality.(AU)
Neste estudo, a riqueza e a abundância de espécies de morcegos foram estudadas em quatro reservas naturais, incluindo uma área cárstica com muitas cavernas e fendas em rochas, que constituem abrigos rochosos potenciais para os morcegos. As reservas encontram-se dentro da região metropolitana de Belo Horizonte-MG, uma das mais povoadas do Brasil, e dentro dos domínios de Floresta Atlântica e do Cerrado. Os morcegos foram amostrados com redes de neblina (mist-nets) e, na área cárstica, também foi realizada busca ativa por morcegos em seus abrigos. Foram capturados 1.599 morcegos de 30 espécies, pertencentes a quatro famílias. Houve pouca similaridade entre as faunas de quirópteros analisadas. A maior riqueza foi encontrada na área cárstica, com 22 espécies registradas com redes de neblina e em seus abrigos; entretanto, estimativas de riqueza indicaram a necessidade de mais estudos nas outras áreas. Do total amostrado, 265 indivíduos de 14 espécies foram capturados em 56 abrigos. A maioria dos abrigos era ocupada no período diurno e de uso frequente; os morcegos presentes eram filostomídeos, exceto Myotis nigricans (Vespertilionidae), Nyctinomops laticaudatus (Molossidae) e Peropteryx macrotis (Emballonuridae). O hematófago Desmodus rotundus foi o mais frequente nos abrigos. O resultado deste estudo indica a importância da manutenção de diferentes áreas para a conservação dos quirópteros em região caracterizada como zona de transição vegetacional e com intensa atividade econômica e impacto ambiental. Este estudo demonstra também a importância dos abrigos rochosos para a riqueza local de espécies e a importância de busca ativa por morcegos em seus abrigos diurnos para uma amostragem mais efetiva da fauna local destes quirópteros.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1