Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of sowing time and density for vegetative and reproductive traits of genotypes of maize landrace in an agroecological system / Efeito de época e densidade de semeadura nas características vegetativas e reprodutivas em genótipos de variedades crioulas de milho em sistema de base agroecológica

Munarini, Anderson; Nodari, Rubens Onofre.
Ci. Rural; 51(5)2021. ilus, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31339

Resumo

Family farmers preserve the tradition of cultivating maize landrace varieties because these plants have characteristics that hybrids lack. The greatest challenge in conserving in situ on-farm genetic diversity is avoiding gene flow and genetic introgression of transgenes to landrace varieties. Thus, farmers are obliged to change sowing times to guarantee temporal isolation since most farms are small, making spatial isolation impossible. The objective of the present work was to evaluate the behavior of maize landrace varieties submitted to different sowing times and densities in an agroecological system. The test was conducted in sub-sub-divided plots, where the main plot was represented by the sowing time, the sub-plot by the genotype, and the sub-sub-plot by the density, with three replications, for two consecutive years. The results demonstrate the effect of sowing time and density on the characteristics evaluated. In western Santa Catarina, the best time to sow seeds of maize landrace varieties in an agroecological system is in September, which is when the varieties expressed the greatest potential at densities from 45,000 to 50,000 pl.ha-1 , but it will not avoid transgene contamination.(AU)
Famílias camponesas preservaram a tradição do cultivo das variedades crioulas de milho estimuladas por características que os híbridos não apresentam. Sendo, o maior desafio para a conservação da diversidade genética in situ on farm evitar o fluxo gênico e a introgressão genética de trangenes nas variedades crioulas. Nesse sentido, os agricultores são obrigados a alterar épocas de semeadura para garantir isolamento temporal uma vez que a maioria das áreas é pequena inviabilizando o isolamento no espaço. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o comportamento de variedades crioulas de milho em sistema de base agroecológica submetidas às diferentes épocas e densidades de semeadura. No ensaio conduzido em parcelas sub-sub-divididas, a parcela principal foi representada pela época, a sub-parcela pelo genótipo e a sub-sub-parcela pela densidade, com três repetições, por dois anos consecutivos. Os resultados demostraram efeito de época e densidade de semeadura nas características avaliadas. É possível indicar que a época mais adequada para semeadura de variedades crioulas de milho em sistema de base agroecológica é em setembro para o oeste de Santa Catarina, sendo que para essa época as variedades expressaram maior potencial de produtividade de grãos na faixa de densidade de 45000 a 50000 pl.ha-1 , mas não impedirá a contaminação por transgene.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1