Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Brazilian donkey slaughter and exports from 2002 to 2019 / Abate e exportação de jumentos no Brasil de 2002 a 2019

Gameiro, Mariana Bombo Perozzi; Rezende, Vanessa Theodoro; Zanella, Adroaldo José.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 58: e174697, 2021. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31371

Resumo

The international demand for donkeys has increased sharply in recent years, motivated by Chinas growing interest in producing ejiao (a traditional medicine made from donkey skin) and, in a smaller proportion, donkey meat. Since the Chinese donkey population dropped by 75.4% in the past 25 years, the country has searched for supply in the international market, mainly in Africa and South America. Aiming to understand the participation of Brazil in this scenario, this paper presents and discusses official data on donkey slaughter and donkey meat and skin exports in Brazil from 2002 to 2019. After the recent news reports of donkey trade-related mistreatment in the Brazilian Northeast, the issue has attracted attention from public authorities, the media, and civil society, but it lacked a quantitative description that could give a tangible dimension to the situation. The interpretation of these data is made with the collaboration of qualitative research methods, emphasizing some aspects of human-animal relations.(AU)
A demanda internacional por jumentos vem aumentando drasticamente nos últimos anos, motivada pelo crescente interesse da China em produzir ejiao (medicamento tradicional feito a partir da pele do animal) e, em menor proporção, carne de jumento. Devido à redução de 75,4% na população de jumentos chineses nos últimos 25 anos, o país tem buscado se abastecer no mercado internacional, principalmente na África e na América do Sul. Com o objetivo de compreender a participação do Brasil neste cenário, este artigo apresenta e discute dados oficiais sobre abate de jumentos e exportação de carne e pele de jumentos no Brasil, de 2002 a 2019. Após a recente divulgação de notícias sobre maus-tratos relacionados ao comércio de jumentos no Nordeste do Brasil, o assunto tem atraído a atenção do poder público, da mídia e da sociedade civil, mas ainda carecia de uma descrição quantitativa que pudesse fornecer uma dimensão tangível à situação. A interpretação desses dados é feita com a colaboração de métodos de pesquisa qualitativa, enfatizando algumas facetas das relações humano-animais.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1