Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Desempenho inicial de cultivares de feijão submetidas a diferentes profundidades de semeadura / Early performance of common bean cultivars submitted to different sowing depths

Bisato, Maira Maier; Souza, Clovis Arruda de; Cigel, Camila; Kandler, Rodrigo.
R. Ci. agrovet.; 20(2): 118-127, 2021. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-31533

Resumo

A profundidade de semeadura pode afetar negativamente a emergência, desenvolvimento inicial de plântulas de feijão e consequentemente o estande de plantas. Porém, o desempenho sob diferentes profundidades pode ser variável entre as cultivares. Objetivou-se neste estudo verificar o efeito de diferentes profundidades de semeadura sobre a emergência e o desenvolvimento inicial de plântulas de cultivares de feijão. O experimento foi conduzido em delineamento em blocos completamente casualizado, em esquema fatorial 4 x 4, com quatro repetições. Os fatores consistiram em quatro profundidades de semeadura (4, 8, 10 e 12 centímetros) e quatro cultivares de feijão (TAA Dama, BRS Estilo, IPR Tangará e IPR Tuiuiu). Foram avaliadas as variáveis emergência, índice de velocidade de emergência, comprimento de raiz principal, hipocótilo e epicótilo, e massa seca de plântulas. Observou-se que profundidades de semeadura entre 6 e 10 cm proporcionaram maior emergência de plântulas com 98%, e IVE de 11,3, além de favorecer o desempenho inicial de plântulas de feijão. Não houve diferença entre as cultivares para comprimento de hipocótilo e massa seca de plântulas. Concluiu-se que profundidades de semeadura entre 6 e 10 cm, de solo destorroado e descompactado, proporcionam maior emergência e consequente desempenho inicial de plântulas; no entanto, não havendo efeitos distinto das cultivares de feijão.(AU)
The sowing depth can negatively affect the emergence and initial development of bean seedlings and, consequently, the plant stand. However, performance under different depths may vary among cultivars. The objective of this study was to verify the effect of different sowing depths on the emergence and initial development of seedlings of bean cultivars. The experiment was conducted in a completely randomized block design, in a 4 x 4 factorial layout, with four replications. The factors consisted of four sowing depths (4 cm, 8 cm, 10 cm, and 12 cm) and four bean cultivars (TAA Dama, BRS Estilo, IPR Tangará, and IPR Tuiuiu). The variables emergence, emergence speed index, main root, hypocotyl, and epicotyl lengths, and seedling dry mass were evaluated. It was observed that sowing depths from 6 cm to 10 cm provided greater seedling emergence with 98% and IVE of 11.3, in addition to favoring the initial performance of bean seedlings. There was no difference between cultivars for hypocotyl length and seedling dry mass. It was concluded that sowing depths from 6 cm to 10 cm of unpaved and unpacked soil provide greater emergence and consequent initial seedling performance; however, there are no distinct effects for beancultivars.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1