Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

NÍVEIS DE VITAMINA D SOBRE O DESEMPENHO E DESENVOLVIMENTO ÓSSEO DE LINHAGENS DE FRANGOS DE CORTE

OLIVEIRA, R. P.; SANTOS, E. T.; SGAVIOLI, S.; GARCIA, R. G.; BARALDI-ARTONI, S. M.; FARIA, D. E..
Ars vet; 31(1): 01-06, 2015.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-31721

Resumo

A disponibilidade e o nível adequado de vitamina D deve atender à demanda fisiológica para formação óssea, e reduzem a ocorrência de problemas locomotores em frangos de corte. Com o objetivo de avaliar três níveis de vitamina D sobre o desempenho, força de ruptura e conteúdo mineral das tíbias de três linhagens de frangos de corte, foram utilizado 1.440 pintos de um dia, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x3, com três linhagens (Ross 308, Cobb 500 e Hybro) e três níveis de inclusão de vitamina D3 (1250 UI vitamina D3; 3000 UI vitamina D3 e 2760 UI de hidroxicolecalciferol 25(OH) D3, fornecidos na ração até o 21º dia de vida, com oito repetições de 30 aves por parcela, totalizando 160 aves por tratamento. Não houve diferenças (P>0,05) entre os níveis de vitamina D, e as linhagens para o desempenho e força de ruptura, exceto para o consumo de ração para o fator linhagem (P0,05) as quantidades de cálcio e fósforo nas tíbias. No entanto, para as linhagens houve diferença significativa (P
Biblioteca responsável: BR68.1