Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Esponjas de banho: promovem limpeza ou podem ser reservatório e veículo de transmissão de microrganismos? / Bath sponges: promote cleaning or can be reservoirs and vehicles in the transmission of microorganisms?

Rossi, Eliandra Mirlei; Possamai, Jéssica; Honorato, Jessica Fernanda Barreto.
R. Inst. Adolfo Lutz; 79: e1787, 30 set. 2020. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-32271

Resumo

As esponjas de banho podem carrear contaminação, pois sua estrutura favorece a multiplicação microbiana. Desse modo, o objetivo deste trabalho foi verificar a eficiência de dois métodos de desinfecção para diminuir a quantidade de microrganismos de importância clínica nas esponjas de banho. Foram analisadas 30 esponjas de banho (15 vegetais e 15 sintéticas) que foram cortadas em três partes iguais. Uma delas serviu como controle. As demais partes foram submetidas à desinfecção por fervura durante cinco minutos e à imersão em hipoclorito de sódio 200 ppm. Os resultados demonstraram média de contaminação de bactérias heterotróficas de 4,1 LogUFC/mL e 4,7 LogUFC/mL, para as vegetais e sintéticas, respectivamente. A maioria (80%) das esponjas (10 sintéticas e 14 vegetais) apresentou contaminação por microrganismos de importância clínica. Os métodos de desinfecção reduziram as contagens de bactérias heterotróficas em 3,3 LogUFC/mL com fervura durante cinco minutos e 1,8 LogUFC/mL com desinfecção em hipoclorito de sódio 200 ppm. Conclui-se, portanto, que as esponjas de banho possuem contaminação microbiológica de importância clínica e que a fervura por cinco minutos é um método de fácil execução, baixo custo e capaz de controlar a quantidade de bactérias nas esponjas utilizadas para banho, reduzindo a disseminação de doenças.(AU)
Bath sponges can carry contamination, because their structure favors microbial multiplication. Thus, the objective of this work was to verify the efficiency of two disinfection methods to decrease the number of microorganisms of clinical importance in bath sponges. Thirty bath sponges (15 loofah and 15 synthetic) were analyzed and cut in three equal parts. One served as control. The other parts were boiled disinfected for five minutes and immersed in 200 ppm sodium hypochlorite. The results showed a mean contamination of heterotrophic bacteria of 4.1 LogUFC/mL and 4.7 LogUFC/mL, for plants and synthetic, respectively. The majority (80%) of the sponges (10 synthetic and 14 loofah) presented contamination by microorganisms of clinical importance. Disinfection methods reduced the counts of heterotrophic bacteria by 3.3 LogUFC/mL with boiling for five minutes and 1.8 LogUFC/mL with disinfection with 200 ppm sodium hypochlorite. It is concluded, therefore, that bath sponges present microbiological contamination of clinical importance and that boiling for five minutes is an easily executed low-cost method that is able to control the amount of bacteria in sponges used for bathing, reducing the risk of dissemination of disease.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1