Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

COMPARAÇÃO ENTRE A REAÇÃO DE FIXAÇÃO DE COMPLEMENTO E O TESTE DE POLARIZAÇÃO FLUORESCENTE NO DIAGNÓSTICO SOROLÓGICO DA BRUCELOSE EM BEZERRAS TABAPUÃ 30 DIAS APÓS A APLICAÇÃO DA VACINA B19 / COMPARISON BETWEEN COMPLEMENT FIXATION TEST AND FLUORESCENCE ...

BLANKENHEIM, T. M.; CATALANO, F. A. R.; BERTONHA, C. M.; MAXIMO, A. C. N. F.; SANTOS, R. F.; MATHIAS, L. A..
Ars vet; 29(4)2013.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-32420

Resumo

A vacinação com a amostra B19 de Brucella abortus é fundamental nos programas de controle dessa infecção. Contudo, a vacina induz títulos decrescentes de anticorpos, mas que podem provocar resultados falso-positivos. Muitas técnicas sorológicas já foram avaliadas para discriminar anticorpos vacinais, e há estudos mostrando que o teste de polarização fluorescente (TPF) apresenta elevada capacidade de discriminação mesmo em animais vacinados há pouco tempo. O estudo teve por objetivo comparar os resultados obtidos pelo TPF com aqueles obtidos pela reação de fixação de complemento (RFC) 30 dias após a aplicação da dose-padrão de vacina B19 em 71 bezerras da raça Tabapuã. Antes da vacinação, nenhuma das bezerras apresentava títulos de anticorpos. O TPF foi realizado e interpretado conforme as recomendações do fabricante (Diachemix, USA), e a para a RFC foi utilizada a microtécnica 50% de hemólise recomendada por Alton et al. (1988). Os resultados obtidos nas técnicas foram comparados por meio de análise de regress&
Biblioteca responsável: BR68.1