Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Ecomorphology and diet reflect the spatial segregation between two Siluriformes species inhabiting a stream of the Bodoquena Plateau, in Central Brazil / Ecomorfologia e dieta refletem a segregação entre duas espécies de Siluriformes que habitam um córrego do Planalto da Bodoquena, no Brasil Central

Severo-Neto, Francisco; Teresa, Fabrício B; Froehlich, Otávio.
Iheringia. Sér. Zool.; 105(1): 62-68, 2015. ilus, mapas, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-324256

Resumo

Pimelodella taenioptera Miranda Ribeiro, 1914 and Imparfinis schubarti (Gomes, 1956) are two of the most common fish species in Bodoquena Plateau streams, Paraguay basin. These species have benthic habits and subaquatical observations suggested that they present differentiation in their preference for mesohabitat types. Pimelodella taenioptera shows preference for slow waters, such as pools, while I. schubarti is associated to riffles. In this study we investigated if the known patterns of mesohabitat use of P. taenioptera and I. schubarti can be predict by their ecomorphological and trophic traits. We described the dietary habits and ecomorphological attributes of P. taenioptera and I. schubarti individuals, captured in the Parque Nacional da Serra da Bodoquena (PNSB), Mato Grosso do Sul state, central Brazil. Pimelodella taenioptera presented a more generalist diet, consuming a total of 23 different food items. Imparfinis schubarti have a diet based exclusively on aquatic insects. The ecomorphological analysis revealed that the species differed in relation to five morphological traits associated to habitat use (p 0.01). The results of this study reveal a clear functional dissimilarity between P. taenioptera and I. shubarti. The observed trophic and ecomorphological patterns are congruent with the known habitat use for these species and probably reflect the spatial and temporal variability on conditions and resources present in riffles and pools. Therefore, as expected, the morphological and feeding attributes represent predictive information related to mesohabitat use(AU)
Pimelodella taenioptera Miranda Ribeiro, 1914 e Imparfinis schubarti (Gomes, 1956) estão entre as espécies de peixe mais comuns nos riachos do Planalto da Bodoquena, bacia do rio Paraguai. Estas espécies compartilham hábito bentônico, entretanto observações subaquáticas sugerem que estas espécies apresentam diferenças na preferência por tipos de mesohábitats. Pimelodella taenioptera apresenta preferência por habitats lênticos, tais como poços, enquanto I. schubarti é associado a corredeiras. Neste estudo, investigamos se os padrões conhecidos de uso de mesohábitats de P. taenioptera e I. schubarti predizem suas características ecomorfológicas e tróficas. Descrevemos os hábitos alimentares e os atributos ecomorfológicos de indivíduos de P. taenioptera e I. schubarti, capturados no Parque Nacional da Serra da Bodoquena (PNSB), Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil Central. Pimelodella taenioptera apresentou dieta mais generalista, consumindo um total de 23 itens alimentares. Imparfinis schubarti apresentou dieta exclusivamente composta por insetos aquáticos. A dieta de P. taenioptera foi mais variável na estação chuvosa do que na estação seca (p=0,05) e foi significativamente mais variável do que a dieta de I. schubarti (p 0,01). A variabilidade na composição da dieta entre indivíduos de I. schubarti não diferiu entre as estações (p=0,48). As análises ecomorfológicas revelaram que as espécies diferiram em relação a cinco traços morfológicos associados ao uso do hábitat (p 0,01). Os resultados obtidos neste estudo revelam uma clara diferenciação funcional entre P. taenioptera e I. shubarti. Os padrões tróficos ecomorfológicos observados são compatíveis com o uso de habitat conhecido para essas espécies e, provavelmente, reflete a variabilidade espacial e temporal nas condições e recursos presentes em corredeiras e poços. Dessa forma, conforme esperado, os atributos morfológicos e tróficos representam informações com poder preditivo relacionadas ao uso de [...](AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1