Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Intoxicação espontânea por Baccharis coridifolia em bovinos / Spontaneous Baccharis coridifolia poisoning in cattle

Rissi, Daniel R; Rech, Raquel R; Fighera, Rafael A; Cagnini, Didier Q; Kommers, Glaucia D; Barros, Claudio S. L.
Pesqui. vet. bras; 25(2): 111-114, abr.-jun. 2005. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-3248

Resumo

São descritos dois surtos de intoxicação por Baccharis coridifolia em bovinos no Sul do Brasil. Os casos ocorreram quando bovinos estressados, com fome e sede, provenientes de pastagens livres de B. coridifolia, foram introduzidos em locais altamente infestados por essa planta tóxica. A morbidade nos dois surtos foi de 21,73 por cento e 22,51 por cento, e a letalidade foi virtualmente de 100 por cento. Os sinais clínicos incluíam discreto timpanismo, instabilidade dos membros pélvicos, tremores musculares, focinho seco, fezes secas ou diarréicas, polidipsia e inquietação. Alterações presentes em todas as necropsias incluíam desidratação, grande quantidade de conteúdo líquido no rúmen, avermelhamento e erosões da mucosa dos pré-estômagos. As principais alterações histopatológicas encontradas foram degeneração e necrose do revestimento epitelial dos pré-estômagos e do tecido linfóide. (AU)
Two outbreaks of Baccharis coridifolia poisoning in cattle in southern Brazil are described. Cases occurred when stressed, hungry and thirsty cattle brought from pastures free of B. coridifolia were placed into pastures heavily infested by this poisonous plant. In the two outbreaks morbidity was 21.73% and 22.51% and lethality was virtually 100%. Clinical signs included mild bloat, instability of hind limbs, muscle tremors, dry muzzle, dry feces or diarrhea, polydipsia and restlessness. Consistent necropsy findings included dehydration, large amounts of ruminal fluid, reddening and erosions of the mucosae of the forestomachs. Degeneration and necrosis of the lining epithelium of the forestomachs and of lymphoid tissue were the main histopathological changes encountered.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1