Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

DESENVOLVIMENTO DO FÊMUR DE CORDEIROS ALIMENTADOS COM SILAGEM DE MILHO OU CANA-DE-AÇÚCAR

VEIGA, C. A. C.; CASTIBLANCO, D. M. C.; SGAVIOLI, S.; MORENO, G. M. B.; SILVA SOBRINHO, A. G.; BARALDI-ARTONI, S. M..
Ars vet; 32(1): 35-41, 2016.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-33300

Resumo

O desenvolvimento ósseo em cordeiros é de extrema importância, levando em consideração que, este irá refletir no desempenho dos animais quando adultos. Problemas ósseos em ovinos acometem a produtividade dos animais, aumentando os índices de mortalidade e infecções. Portanto, a avaliação do desenvolvimento ósseo de cordeiros deve ser levada em consideração, quando estes são alimentados com diferentes tipos e concentrações de volumosos, mesmo porque não existem trabalhos na literatura que demonstrem esta relação. Foram utilizados 20 cordeiros Ile de France machos não castrados, desmamados aos 15 kg de peso corporal, distribuídos em quatro tratamentos, sendo utilizados cinco animais por tratamento, com os tratamentos constituídos por proporções de volumoso:concentrado 60:40 (silagem de milho:concentrado); 60:40 (cana-de-açúcar:concentrado); 40:60 (silagem de milho:concentrado); 40:60 (cana-de-açúcar:concentrado). Para a avaliação morfométrica, foi realizada a pesagem dos fêmures e avaliado o comprimento, o perímetro da epífise proximal e distal, bem como o da diáfise dos fêmures e a densidade mineral óssea dos respectivos tratamentos. Não ocorreram diferenças significativas nas avaliações morfométricas e densitométricas dos fêmures dos cordeiros dos diferentes tratamentos, com exceção da densidade mineral óssea da diáfise, que foi significativamente (p
Biblioteca responsável: BR68.1