Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação hemogasométrica, bioquímica e hematológica de ovinos suplementados com melão / Effects of sudden intake of melon on blood gas, biochemical and hematological parameters of sheep

Oliveira, F. L. C.; Barrêto-Júnior, R. A.; Minervino, A. H. H.; Reis, L. F.; Araújo, C. A. S. C.; Rodrigues, F. A. M. L.; Sousa, R. S.; Gameleira, J. S.; Souza, F. J. A.; Mori, C. S.; Ortolani, E. L..
Arq. bras. med. vet. zootec; 67(5): 1272-1278, 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-334045

Resumo

O presente trabalho avaliou os efeitos da administração de duas diferentes quantidades de melão sobre variáveis hemogasométricas, bioquímicas e hematológicas de ovinos não adaptados. Foram utilizados 12 ovinos canulados, pesando 25kg de peso vivo, que nunca receberam ração concentrada. Os animais receberam dieta à base de feno (2,3% do peso vivo) e água à vontade. Os ovinos foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos e receberam 25% ou 75% da matéria seca (MS) da dieta de melão triturado (G25% e G75%, respectivamente) diretamente no rúmen. Foram realizadas coletas de sangue e determinação do pH ruminal nos seguintes tempos: zero, 3, 6, 12, 18 e 24 horas após oferecimento do melão. Foi realizada análise hemogasométrica, do volume globular, determinação da concentração plasmática de lactato-L, glicose e osmolaridade sérica. No G25%, o pH sanguíneo variou entre 7,40 e 7,31, enquanto o G75% apresentou pH entre 7,38 e 7,26. Maiores concentrações de glicose plasmática foram detectadas no G75% no T3, T6 e T12 (P<0,05). Os ovinos que receberam 25% de melão mantiveram parâmetros sanguíneos dentro da normalidade, ao passo que, no G75%, os ovinos apresentaram discreta acidose metabólica sistêmica e hiperglicemia. A suplementação com 25% de melão pode ser uma alternativa segura na alimentação de ovinos.(AU)
This study evaluated the effects of two different amounts of melon on blood gas, biochemical and hematological variables of sheep not adapted. We used 12 cannulated sheep weighing 25 kg which never received concentrate. The animals received hay-based diet (2.3% of body weight) and water ad libitum. The sheep were randomly divided into two groups and received 25% or 75% of the dry matter (DM) of the diet of crushed melon (G25% and G75%, respectively) directly into the rumen. Blood collection and determination of ruminal pH were made at the following times: zero, three, six, 12, 18 and 24 hours after administration of the fruit. In whole blood was performed blood gas analysis and packed cell volume; in the plasma it was determined the concentrations of L-Lactate and glucose and in the serum the osmolarity. At G25% the blood pH ranged between 7.40 and 7.31, while G75% showed pH between 7.38 and 7.26. Higher concentrations of plasma glucose were detected in G75% after 3, 6 and 12 hours (P <0.05). Sheep receiving 25% of melon showed blood parameters within the normal range, while in the G75%, sheep had a mild systemic metabolic acidosis and hyperglycemia.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1