Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação dos indicadores de lesão miocárdica em cães com leishmaniose visceral / Changes in myocardial injury indicators in naturally infected dogs with visceral leishmaniasis

Godoy, K. C. S.; Braz, P. H.; Assis, A. R.; Antunes, T. R.; Gomes, D. C.; Souza, A. I..
Arq. bras. med. vet. zootec; 68(2): 313-320, mar.-abr. 2016. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-334203

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar os indicadores laboratoriais, eletrocardiográficos e histológicos de lesão cardíaca em diferentes grupos clínicos de cães com leishmaniose visceral. Foram analisados marcadores séricos, traçado eletrocardiográfico e fragmentos de tecido cardíaco de 41 cães naturalmente infectados, distribuídos em três grupos: assintomático, oligossintomático e sintomático. Todos os animais apresentaram aumento na atividade sérica da enzima creatina quinase fração MB. No traçado eletrocardiográfico, o complexo de baixa voltagem foi o distúrbio de condução mais frequente (8/10). Na análise histológica, 75,6% dos cães apresentaram reação inflamatória com predomínio de infiltrados linfo-histiocítico (13/31) de intensidade discreta a moderada e distribuição multifocal. As alterações microscópicas identificadas no miocárdio foram independentes dos achados laboratoriais, eletrocardiográficos e do quadro clínico apresentado pelos animais estudados. A ausência de associação entre alterações histopatológicas e os parâmetros investigados alerta para a dificuldade de identificação de cardiopatia em cães com leishmaniose visceral e ressalta a importância de incluir a leishmaniose visceral no diagnóstico de patologias cardíacas principalmente em regiões endêmicas para o agente.(AU)
The aim of this study was to evaluate the laboratory indicators, electrocardiographic and cardiac histological lesions in different clinical groups of dogs with visceral leishmaniasis. Serum markers were analyzed in conjunction with the electrocardiographic tracing and heart tissue fragments of 41 naturally infected dogs which were divided into three groups: asymptomatic, oligosymptomatic and symptomatic. All animals showed increased activity in serum creatine kinase MB fraction. In the electrocardiographic tracing, low voltage complex was the most frequent conduction disorder (8/12). In the histological analysis, 75.6% of the dogs showed inflammatory reaction with predominance of linfohistiocítico infiltrates (13/31) of mild to moderate intensity and multifocal distribution. Microscopic changes identified in the myocardium were independent laboratory findings, an electrocardiographic and clinical picture presented by the studied animals. The lack of association between histopathological changes and the parameters investigated indicate the difficulty in disease identification in dogs with visceral leishmaniasis and highlights the importance of including visceral leishmaniasis in the diagnosis of heart disease especially in endemic regions to the agent.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1