Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Tumor estromal gastrointestinal em cães: estudo clínico-anatomopatológico / Gastrointestinal stromal tumors in dogs: a clinicopathologic study

Leandro, R. M.; Sá, L. R. M..
Arq. bras. med. vet. zootec; 68(4): 938-944, jul.-ago. 2016. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-340770

Resumo

Gastrointestinal stromal tumors (GIST) are uncommon and show high histological similarity with smooth muscle and peripheral neuron tumors. This paper reported three cases of gastrointestinal stromal tumor (GIST) showing its clinical and laboratorial presentation, and gross, microscopical and immunohistochemical features. Clinical signs and symptoms of the animals studied were progressive and characterized by nonspecific chronic gastrointestinal disorders such as depression, anorexia, weight loss and melena. Non regenerative anemia and leukocytosis were the main laboratory findings. Grossly, tumors were 19cm big, ulcerated and with necrotic areas. Microscopically, the tumors were malignant spindle cell proliferation with positivity to vimentine and CD117, with neural (S100+), myogenic (desmine + and smooth muscle actine+) and anaplasic differentiation. GIST should be one of the differential diagnoses to be considered among the mesenchymal neoplasms of the gastrointestinal tract of dogs.(AU)
Os tumores estromais gastrointestinais (GIST) são incomuns e apresentam elevada similaridade histológica com as neoplasias de músculo liso e de nervo periférico. Este trabalho relata e caracteriza GIST em cães do ponto de vista epidemiológico, clínico-laboratorial, anatomopatológico e imuno-histoquímico, com base na análise retrospectiva de três cães, machos, com média de idade de 10 anos, variando de porte médio a grande e peso médio de 18.5±6kg. As alterações clínicas foram progressivas e inespecíficas de quadro gastrointestinal crônico, tais como prostração, anorexia, perda de peso e melena. Anemia não regenerativa e leucocitose foram os principais achados laboratoriais. Macroscopicamente, os tumores apresentavam média de 19cm no eixo maior, localizados em jejuno e ceco, com a superfície ulcerada, e exibiam áreas de necrose. Na avaliação microscópica, os casos apresentaram proliferação de células fusiformes, arranjadas em feixes longos densamente celulares, que foram vimentina e CD117 positivas, com diferenciação neural (S100 positivo), muscular (actina e desmina positivas) e anaplásica, cuja morfologia caracteriza neoplasias malignas com sobrevida de um dia a 12 meses. O GIST deve ser um dos diagnósticos diferenciais a serem considerados entre as neoplasias mesenquimais do trato gastrointestinal que acometem cães, e o diagnóstico final necessita de imuno-histoquímica.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1