Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Morphometric analysis of intimal thickening secondary to stent placement in pig carotid arteries / Análise morfométrica do espessamento intimal secundário ao implante de stent em artérias carótidas de suínos

Pasa, Márcio Bastiani; Pereira, Adamastor Humberto; Castro Júnior, Cyro.
Acta cir. bras.; 23(2): 165-172, Mar.-Apr. 2008. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-3615

Resumo

OBJECTIVE: To evaluate intimal thickening secondary to stent placement or to insertion of the delivery system without stent placement in pig carotid arteries. METHODS: Stents were placed in the right common carotid arteries of 7 pigs, and 7 other control pigs underwent only insertion of the delivery system without stent placement. Uninjured contralateral common carotid arteries of the two groups were also used as controls. Samples of arterial tissue, obtained from the area adjacent to the distal segment of the stent four weeks after placement, underwent morphometric analysis. Morphometric data were compared with findings for arterial samples from injured arteries of the control group and uninjured contralateral arteries of the two groups. The unpaired Mann-Whitney U test and the Wilcoxon t test for nonparametric samples were used for statistical analysis. RESULTS: Greater intimal thickening was found in the group in which stents were placed (p=0.008). Changes in luminal area and media layer were not significantly different between the two groups. The comparison of contralateral carotid arteries of the two groups revealed significant changes in intimal and luminal areas. No statistically significant changes were found in medial layer area. CONCLUSIONS: All arteries that underwent stent placement showed intimal thickening without changes in the tunica media at four weeks. Dissection and insertion of the delivery system without stent placement was associated with a lesser degree of intimal thickening.(AU)
OBJETIVO: analisar o espessamento intimal adjacente ao implante de um stent em artérias carótidas de suínos e aquele secundário à simples manipulação da artéria pelo introdutor do dispositivo. MÉTODOS: sete suínos receberam o implante de um stent na artéria carótida comum direita, sob dissecção direta do vaso e sete animais controles sofreram manipulação arterial, com o sistema introdutor, sem o implante do stent. As artérias carótidas comuns contralaterais não lesadas, dos dois grupos, também foram utilizadas como controle. Realizada a análise morfométrica de amostras de tecido arterial, obtidas junto ao segmento distal do stent, quatro semanas após o implante. Os achados morfométricos foram comparados com amostras arteriais oriundas das carótidas lesadas, no grupo controle, e das carótidas contralaterais não lesadas dos dois grupos. A análise estatística foi realizada através do teste de Mann-Whitney e do teste T de Wilcoxon, para amostras não-paramétricas (p<0,05). RESULTADOS: observado um maior espessamento intimal no grupo submetido ao implante de stent (p=0,008). As áreas luminais e da camada média não apresentaram alterações significativas, entre os dois grupos. Quando os dois grupos foram comparados às suas respectivas artérias carótidas contralaterais, foram encontradas alterações significativas nas mensurações da área intimal e do lúmen arterial. Não houve alterações estatisticamente significativas na área da camada média. CONCLUSÕES: todas as artérias submetidas ao implante do stent apresentaram espessamento intimal, sem alterações na camada média, quatro semanas após o implante de um stent. A simples manipulação arterial provocou espessamento intimal.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1