Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Farmers' perception about parasitic otitis in Gyr breed from three states of Brazil / Percepção de criadores de Gir a respeito da otite parasitária de bovinos em três estados brasileiros, 2009

Leite, Patrícia V. B; Cunha, Lucas M; Oliveira, Paulo Roberto; Leite, Luiza B; Leite, Romário C.
Pesqui. vet. bras; 32(9): 855-858, Sept. 2012.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-3690

Resumo

This study aimed to know the perception of Gir cattle breeders and farm employees about parasitic otitis and practices regarding methods of treatment and control. A questionnaire was applied on specific topics about the disease. The results showed that the otitis occurred in 25 (89.3%) of the 28 farms studied, where the main etiologic agents were the nematodes Rhabditis spp. The majority of the farmers regarded the disease as a serious problem, mainly in cattle older than eight years of age. About half of the respondents did not observe a correlation between season and prevalence of the otitis; however, 30.8% reported an increase of its incidence during the rainy season. In addition to various methods and products for the rhabditiosis treatment, a lack of standardized preventive or curative protocols was found, suggesting insufficient knowledge about control of the disease.(AU)
Este estudo objetivou conhecer a percepção de criadores e responsáveis técnicos de rebanhos bovinos da raça Gir frente à otite parasitária, inclusive suas práticas relativas aos métodos de controle e tratamento. Utilizou-se um questionário contendo tópicos específicos relacionados à doença. Os resultados mostraram que a otite esteve presente em 25 (89,3%) das 28 propriedades estudadas, sendo os nematóides do gênero Rhabditis o principal agente etiológico encontrado. A maioria dos entrevistados considerou a doença como um sério problema do rebanho, ocorrendo principalmente nos animais com mais de oito anos de idade. Cerca de metade dos entrevistados não observaram correlação entre a época do ano e maior prevalência da doença, por sua vez, 30.8% deles relataram o aumento da frequência de casos de otite durante a estação chuvosa. Verificou-se, além da grande variedade de métodos e produtos para o tratamento da rhabditiose, a ausência de padronização dos protocolos preventivos ou curativos, sugerindo conhecimento insuficiente a respeito do seu controle.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1