Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Sarcocystis cruzi (Apicomplexa: Sarcocystidae) no cachorro-do-mato (Cerdocyon thous) / Sarcocystis cruzi (Apicomplexa: Sarcocystidae) in the crab-eating fox (Cerdocyon thous)

Rodrigues, Janaina S; Meireles, Gisele S; Carvalho Filho, Paulo R; Ribeiro, Carlos T; Flausino, Walter; Lopes, Carlos Wilson G.
Pesqui. vet. bras; 28(11): l5641, 2008. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-378

Resumo

Esporocistos de Sarcocystis foram identificados nas amostras fecais de um cachorro-do-mato. Eles foram dados por via oral para um bezerro em aleitamento, sendo observados cistos com morfologia compatível com os de Sarcocystis cruzi na musculatura cardíaca e esquelética, três meses após a infecção. Musculatura cardíaca deste bezerro foi dada para um segundo cão doméstico livre de coccídios, que eliminou esporocistos compatíveis com os de Sarcocystis em suas fezes, tendo com períodos pré-patente e patente 11 e 12 dias após a infecção respectivamente. Para comparar a morfologia dos esporocistos e cistos, um segundo cão, também livre de coccídios, foi alimentado com musculatura cardíaca de um bovino infectando naturalmente e positivo para cistos de S. cruzi. Esporocistos compatíveis com os eliminados pelo primeiro cão foram encontrados nas fezes. Apesar dos esporocistos eliminados pelo cachorro-do-mato serem significativamente diferentes dos eliminados pelos cães infectados experimentalmente, pode se considerar com base na morfologia dos esporocistos, cistos e na transmissão biológica que a espécie encontrada nas fezes do cachorro-do-mato é Sarcocystis cruzi.(AU)
Sporocysts of Sarcocystis were identified in feces samples of a crab-eating fox, and were orally given to a suckling calf; after 3 months of infection, sarcocysts morphologically similar to Sarcocystis cruzi were observed in cardiac and skeletal striated muscles. The cardiac muscles of this calf were orally given to a puppy free of coccidia, that shed sporocysts in its feces.with a prepatent and patent period of 11 and 12 days after infection, respectively. To compare the morphology of the sporocysts and cysts, a second puppy was fed on bovine cardiac muscles infected naturally, and sporocysts identical to those shed by the first dog were recovered from its feces. In spite of the significant difference between sporocysts found in the mucosa of the crab-eating fox and those shed by the first and second puppies, the species observed in this study was considered to be Sarcocystis cruzi, based on size of the sporocyts, morphology of the cyst wall, and the pray-predator cycle.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1