Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efeito de enzimas fibrolíticas sobre a degradação microbiana ruminal da fibra de cana-de-açucar / Effect of fibrolitic enzymes on rumen microbial degradation of sugarcane fiber

Ibáñez, Emilio Manuel Aranda; Martínez, Germán David Mendoza; Juárez, Jesús Alberto Ramos; Bueno, Ives Cláudio da Silva; Vitti, André César.
Ci. Anim. bras.; 11(3): 488-491, 2010. tab, ilus
Artigo em Inglês, Português | VETINDEX | ID: vti-4071

Resumo

Com o objetivo de estudar os limitantes da degradação da fibra da cana-de-açúcar para utilizá-la como alimento para bovinos, fracionaram-se os componentes fibrosos da cana-de-açúcar (variedade Mex69-290) em fibra em detergente neutro (FDN) e em fibra em detergente ácido (FDA). A cana integral e as fibras foram incubadas com bactérias ruminais, na presença ou ausência de enzimas fibrolíticas (Fibrozyme, Alltech Inc.). Determinaramse o crescimento microbiano e as bactérias totais, assim como a taxa de crescimento, a taxa de geração, o tempo de colonização e a degradabilidade. Os resultados foram analisados em um delineamento de blocos ao acaso, com arranjo fatorial 2 x 3, com duas doses de enzima e três substratos, utilizando quatro repetições de incubação. Observou-se o maior crescimento microbiano para canaintegral e os menores para suas fibras. A degradabilidade in vitro foi de 0,701, 0,392 e 0,191, respectivamente para cana integral, FDN e FDA (P<0,01). A fração FDA com a adição das enzimas fibrolíticas teve sua degradabilidade aumentada de 0,387 para 0,425 (P<0,01). O crescimento microbiano foi limitado nas frações fibrosas,possivelmente pelo grau de lignificação das paredes celulares. A maior degradabilidade in vitro das frações fibrosas está associada à presença de açúcares solúveis. A adição de enzimas fibrolíticas aumentou o crescimento microbiano máximo e a digestibilidade da FDA, indicando que estas podem ser um potencial aditivo para melhorar o aproveitamento de dietas com cana-de-açúcar(AU)
Aiming to study the limiting factors for degradation of sugarcane fiber to be used as cattle feed, sugarcane fibrous components were fractioned in neutral- and acid-detergent fibers (respectively, NDF and ADF). Whole sugarcane and its fibers were incubated with rumen bacteria, in presence or absence of fibrolytic enzymes (Fibrozyme, Alltech Inc.). Microbial growth and total bacteria count were determined, and the growth rate, generation rate, lag time, and degradability were also determined. Results were analyzed in randomized block design, with a 2x3 factorial arrangement, with two doses of enzymes, and three substrates, using four replications for incubation. The highest microbial growth was observed for whole sugarcane, and the lowest for its fibers. The in vitro degradability was 0.701, 0.392 and 0.191, respectively for whole sugarcane, NDF and ADF (P<0.01). ADF fraction with the addition of fibrolytic enzyme had its degradability increased from 0.387 to 0.425 (P<0.01). Microbial growth was limited in fibrous fractions, possibly due to lignification grade of cell walls. The highest in vitro degradability of fibrous fractions is related to the presence of soluble sugars. Addition of fibrolytic enzymes increased the maximum microbial growth and ADF degradability, indicating that it could be a potential addictive to enhance diets containing sugarcane.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1