Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Analysis of the bactericidal effect of ozone pneumoperitoneum / Análise do efeito bactericida do pneumoperitônio de ozônio

Silva, Rodrigo Altenfelder; Garotti, José Eduardo Rosseto; Silva, Renata Santos Bittencourt; Navarini, Alessandra; Pacheco Júnior, Adhemar Monteiro.
Acta cir. bras.; 24(2): 124-127, Mar.-Apr. 2009. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-4246

Resumo

PURPOSE: To assess the bactericidal action of ozone pneumoperitonium, and to compare the results with CO2. METHODS: It was used 36 Wistar rats. The animals, under anesthesia, were inoculated with 2ml of E. coli ATCC at a concentration of 10(10)UFC, and 1ml of BaSO4, into the peritoneal cavity. They were divided into three groups: Group 1, CO2 pneumoperitoneum was performed for 15 minutes; Group 2, ozone pneumoperitoneum was performed for 5 minutes at a concentration of 42µg/ml, and Group 3, ozone pneumoperitoneum was performed for 5 minutes at a concentration of 62µg/ml. Six animals from each group were sacrificed after the experiment, and the remaining 6 observed for 24 hours. Material was collected from the cavity of all animals for microbiological study. RESULTS: Ozone presented a greater bactericidal effect than CO2 in those animals sacrificed immediately after pneumoperitoneum. In the animals studied 24 hours after pneumoperitoneum evidenced no difference in bactericidal effect between the two gases. Moreover, no difference in mortality was observed. CONCLUSION: Ozone has a more potent bactericidal effect than carbon dioxide gas, although this did not influence survival of the animals.(AU)
OBJETIVO: Avaliar a ação bactericida do pneumoperitônio de ozônio comparando-o à ação do CO2. MÉTODOS: Foram utilizados 36 ratos Wistar. Após anestesia e inoculação de 2ml de E. coli ATCC na concentração de 10(10) UFC e 1ml de BaSO4 na cavidade peritoneal, os animais foram divididos em três grupos: Grupo 1, realização de pneumoperitônio de CO2 por 15 minutos; Grupo 2, realização de pneumoperitônio de ozônio durante 5 minutos na concentração de 42µg/ml, e Grupo 3, realização de pneumoperitônio de ozônio durante 5 minutos na concentração de 62µg/ml. Seis animais de cada grupo foram sacrificados após experimento e os outros seis foram observados por 24 horas. Em todos os animais colheu-se material da cavidade para estudo microbiológico. RESULTADOS: O ozônio teve maior efeito bactericida em comparação ao CO2 nos animais sacrificados logo após pneumoperitônio. Nos animais estudados após 24 horas não houve diferença do efeito bactericida entre os gases. Também não se observou alteração da mortalidade. CONCLUSÃO: O ozônio tem efeito bactericida mais potente que o gás carbônico, embora não tenha influenciado a sobrevida dos animais.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1