Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effects of hyperglycemia and ageing on the healing of colonic anastomoses in rats / Efeitos da hiperglicemia e do envelhecimento na cicatrização de anastomoses colônicas, em ratos

Biondo-Simões, Maria de Lourdes Pessole; Biondo-Simões, Rachel; Ioshii, Sergio Ossamu; Barczak, Daniel Sindelar; Tetilla, Mariana Rocha.
Acta cir. bras.; 24(2): 136-143, Mar.-Apr. 2009. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-4248

Resumo

INTRODUCTION: Despite the significant advances in the knowledge of the healing process, there is a limited number of studies demonstrating the relationships of this healing with ageing and elevated levels of glycemia. PURPOSE: To evaluate the effects of ageing and hyperglycemia on the healing of colonic anastomosis. METHODS: 138 young and old male rats were utilized. Some of them were normoglycemic and others had hyperglycemia induced by streptozocin (50mg/kg). They were maintained under control for 90 days. They were then submitted to a termino-terminal anastomosis in the left colon. On the third, seventh and fourteenth days after surgery, their resistance was evaluated and a histopathological study of the anastomosis was carried out. RESULTS: Gain in resistance was similar for both groups. The additive effect of age with hyperglycemia made a significant difference to the collagen I (p<0.001), III (p=0.022) and total (p<0.001). Among the old animals, the glycemia was a determining factor for the occurrence of a significant difference in total collagen (p=0.029) and collagen I (p=0.013). Among the normoglycemics, age determined a lower density of collagen I (p=0.002). CONCLUSION: There is delayed collagen synthesis and maturation of the scars of older animals, a situation that becomes more serious in older hyperglycemic animals, but insufficient to adversely affect the gain in resistance.(AU)
INTRODUÇÃO: Apesar dos significantes avanços no conhecimento do processo cicatricial há um restrito número de estudos demonstrando as relações deste reparo com o envelhecimento e com níveis elevados de glicemia. OBJETIVO: Avaliar os efeitos do envelhecimento e da hiperglicemia na cicatrização de anastomoses colônicas. MÉTODOS: Utilizaram-se 138 ratos machos, adultos jovens e velhos. Parte deles era normoglicêmico e parte teve hiperglicemia induzida pelo streptozocin (50mg/kg). Foram mantidos controlados por 90 dias. Após fez-se uma anastomose término-terminal no cólon esquerdo. No 3.º, 7.º e 14.º dia de pós-operatório avaliou-se a resistência e fez-se o estudo histo-patológico da anastomose. RESULTADOS: O ganho de resistência foi semelhante entre os grupos. O efeito aditivo da idade com a hiperglicemia determinou diferença significativa nos colágenos I (p<0,001), III (p=0,022) e total (p<0,001). Entre os velhos a glicemia foi determinante para ocorrer diferença significativa no colágeno total (p=0,029) e colágeno I (p=0,013). Entre os normoglicêmicos a idade determinou menor densidade de colágeno I (p=0,002). CONCLUSÃO: Existe atraso na síntese do colágeno e na maturação das cicatrizes nos animais velhos, situação que se agrava nos animais velhos e hiperglicêmicos, não suficiente para prejudicar o ganho de resistência.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1