Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efeito do tipo de substrato para pupação na dispersão larval pós-alimentar de Chrysomya albiceps (Diptera, Calliphoridae)

Gomes, Leonardo; Gomes, Guilherme; G. Oliveira, Helena; J. Von Zuben, Claudio; M. da Silva, Iracema; R. Sanches, Marcos.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-437538

Resumo

Blowflies utilize discrete and ephemeral sites for breeding and larval nutrition. After the exhaustion of food, the larvae begin dispersing to search for pupation sites or for additional food sources, a process referred to as postfeeding larval dispersal. However the nature of the substrate can affect this process. Some of the most important aspects of this behavior were here investigated in Chrysomya albiceps (Wiedemann, 1819), utilizing a circular arena covered with vermiculite allowing the post-feeding larval dispersal from the center and to comparing with others studies that used sawdust. To determinate the location of each pupa, the arena was divided into 72 equal sectors from the center. For each pupa, weight, dispersal distance from the center of arena, and depth were determined. Statistical tests were performed to verify the relationship among weight, depth and distance of burial for pupation. The larvae that dispersed farthest were those with lower weights, as in other studies that employed other substrates. The majority of individuals reached the burial depth for pupation between 2 and 8 cm (mean 4.96±2.97 cm). The study of this dispersal process can be helpful in the estimation of postmortem interval (PMI) for human corpses in medico-criminal investigations.
As moscas-varejeiras utilizam substratos discretos e efêmeros para posturas dos ovos e para alimentação das larvas. Após a exaustão de recursos, as larvas começam a procurar por um sítio de pupação no habitat ou por mais fonte de alimento adicional (dispersão larval pós-alimentar). No entanto, o tipo de substrato de dispersão pode afetar este processo; assim, procurou-se avaliar o comportamento de dispersão de Chrysomya albiceps (Wiedemann 1819) por meio da localização das pupas em arenas circulares preenchidas com vermiculita, comparando-se com outros estudos feitos em serragem. As arenas foram dividas em 72 setores iguais a partir do centro de dispersão para facilitar a localização das pupas no substrato. A massa, a distância de dispersão do centro de arena, e a profundidade de cada pupa foram determinadas e verificou-se a relação entre peso, profundidade e distância do centro de dispersão. Pôde-se constatar que as larvas com menor massa foram as que percorreram maior distância do centro de dispersão, como também foi observado em estudos anteriores que empregaram outros substratos. O sítio de pupação da maioria dos indivíduos foi entre 2 e 8 cm de profundidade (média 4,96±2,97 cm). Tal estudo do processo de dispersão pode ser útil na estimativa do intervalo pós-morte (IPM) para corpos humanos em investigações médico-criminais.
Biblioteca responsável: BR68.1