Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

New records, distribution and status of six seabird species in Brazil

Antunes Dias, Rafael; Eduardo Agne, Carlos; Gianuca, Dimas; Gianuca, Andros; Barcellos-Silveira, André; Bugoni, Leandro.
Iheringia. Sér. Zool.; 100(4)2010.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-437768

Resumo

Distribution records of poorly-known species are currently the most explored theme in the Brazilian seabird literature. If properly evaluated, this kind of information can improve our knowledge on distribution, migration and status of occurrence of these species. In this note we present new records for six species of poorly-known seabirds in the Brazilian coast, reviewing distribution records and defining their status of occurrence in the country. We consider Chionis albus (Gmelin, 1789) a pseudo-vagrant in Brazil and define its status as a scarce seasonal visitor from southern South America. We present the first records of Leucophaeus atricilla (Linnaeus, 1758) for Trindade Island, and of Leucophaeus pipixcan (Wagler, 1831) for the state of Rio Grande do Sul, and determined that the former is a vagrant in eastern Brazil and the latter a vagrant across the country. Anous stolidus (Linnaeus, 1758) is a vagrant in southernmost Brazil. We were unable to determine if records of Chlidonias niger (Linnaeus, 1758) for Brazil and southern South America refer to vagrancy or pseudo-vagrancy. Additionally, we verified the occurrence of breeding individuals of Anous minutus Boie, 1844 on Martin Vaz Island and confirmed that there is no evidence of breeding on neighboring Trindade Island.
Registros de ocorrência de espécies pouco conhecidas têm sido o tema mais explorado na literatura sobre aves marinhas no Brasil. Se avaliado de forma adequada, esse tipo de informação pode contribuir para a compreensão de padrões de distribuição geográfica, migrações e definição do status de ocorrência dessas espécies. Neste estudo, apresentamos novos registros para seis espécies de aves marinhas pouco conhecidas no litoral brasileiro, revisando sua distribuição e definindo seu status de ocorrência no país. Consideramos Chionis albus (Gmelin, 1789) um pseudo-vagante no Brasil e definimos seu status como visitante sazonal escasso, oriundo do sul da América do Sul. Apresentamos os primeiros registros de Leucophaeus atricilla (Linnaeus, 1758) para a Ilha da Trindade e de Leucophaeus pipixcan (Wagler, 1831) para o estado do Rio Grande do Sul, e definimos que a primeira é vagante no Brasil oriental e a última vagante em todo o território nacional. Anous stolidus (Linnaeus, 1758) é vagante no extremo sul do país. Não foi possível determinar se os registros de Chlidonias niger (Linnaeus, 1758) para o Brasil e sul da América do Sul referem-se a vagância ou pseudo-vagância. Adicionalmente, verificamos a reprodução de Anous minutus Boie, 1844 na Ilha de Martin Vaz e confirmamos a inexistência de evidências de nidificação para a vizinha Ilha da Trindade.
Biblioteca responsável: BR68.1