Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Diversity of harvestmen (Arachnida, Opiliones) in Parque da Onça Parda, southeastern Brazil

P. A. Resende, Leonardo; Pinto-da-Rocha, Ricardo; Bragagnolo, Cibele.
Iheringia. Sér. Zool.; 102(1)2012.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-437835

Resumo

The environment most diverse in harvestmen species is the Atlantic Forest of São Paulo. However, there remains a lack of studies regarding their communities in certain regions. Among these regions is one south of the Paranapiacaba mountain range in the state of São Paulo, the Parque da Onça Parda (POP). Through nocturnal collections and pitfall traps, the region's harvestmen community has been studied. The observed richness of this site included 27 species, with dominance of three species: Holcobunus nigripalpis Roewer, 1910, Neosadocus maximus (Giltay, 1928) and Munequita sp., accounting for 68.4% of harvestmen abundance. This makes the diversity of POP more similar to the semideciduous Atlantic Forest communities of the interior than to those of the Coastal Atlantic Forest that contains the park. Its geographic location places it within the Southern São Paulo State (SSP) area of endemism, along with the Parque Turístico do Alto Ribeira (PETAR), with which it shares up to 12% similarity regarding harvestmen fauna. Richness and abundance of harvestmen were positively related to temperature and humidity. The period of animal activity (as measured by abundance and richness) varied throughout the night, being highest in the early hours during both studied seasons (summer and winter).
O ambiente mais diverso em opiliões é a Mata Atlântica paulista, no entanto ainda há carência de estudos sobre suas comunidades em determinadas regiões; uma delas é o sul da Serra do Paranapiacaba no estado de São Paulo, onde está o Parque da Onça Parda (POP). Através de coleta noturna e montagem de armadilhas de queda, estudou-se a comunidade de opiliões da região. A riqueza do parque é de 27 espécies, porém a dominância de três espécies (Holcobunus nigripalpis Roewer, 1910; Neosadocus maximus (Giltay, 1928) e Munequita sp., que perfazem 68,4% da abundância total de opiliões), torna a diversidade do POP mais semelhante com a região de Mata Atlântica Semidecídua do interior do que com as da Mata Atlântica Costeira, onde o parque está inserido. Sua localização geográfica o coloca dentro da área de endemismo do Sul de São Paulo (SSP), juntamente com o Parque Turístico do Alto Ribeira (PETAR) e Intervales, com quem possui uma semelhança na fauna de opiliões de 12%. Os opiliões responderam aos parâmetros ambientais, com abundância e riqueza positivamente relacionadas à umidade e temperatura. Por fim, o período de atividade desses animais (medida pela distribuição da abundância e da riqueza) parece ser bastante distinto ao longo da noite, sendo maiores nas primeiras horas, nas duas épocas do ano (verão e inverno).
Biblioteca responsável: BR68.1