Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Synchaeta jollyae (Shiel & Koste) (Rotifera, Synchaetidae): an overlooked species or a newcomer in Neotropical freshwaters?

F. Negreiros, Natalia; M. dos Santos, Renata; Lúcia Damasceno de Oliveira, Laira; J. dos Santos-Wisniewski, Maria; Rocha, Odete.
Iheringia. Sér. Zool.; 102(2)2012.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-437843

Resumo

Populations of Synchaeta jollyae (Shiel & Koste, 1993) (Rotifera), a species recently recorded for the first time in Brazil and South America, were analyzed in reservoirs in Southeast Brazil. Sampling was carried out monthly from August 2006 to July 2007 at Furnas Reservoir in the Rio Grande basin, state of Minas Gerais, and in four cascade reservoirs in the Tietê River basin (Barra Bonita, Bariri, Ibitinga and Nova Avanhandava) state of São Paulo, in June and September 2008 and in January and May 2009. Synchaeta jollyae occurred in most samples and periods. From the results obtained it is evident that S. jollyae occurs in water bodies of varied trophic status but reaches larger populations in eutrophic water bodies and during lower temperature periods. The greatest densities of S. jollyae were found in the eutrophic Bariri Reservoir, on the Tietê River, during the winter. Mann-Whitney test confirmed the significant difference between the population densities in periods of high and low temperatures, with populations reaching higher densities at lower temperatures. It is not yet possible to tell whether S. jollyae is a widely distributed species that has been overlooked in previous plankton studies in South America. Wherever these populations of S. jollyae might have originated, it appears to be a species well established and adapted to a wide range of conditions in the Neotropics.
Populações de Synchaeta jollyae (Rotifera, Synchaetidae), uma espécie recentemente registrada pela primeira vez no Brasil e América do Sul, foram analisadas em reservatórios do Sudeste do Brasil. As amostragens foram realizadas mensalmente de agosto de 2006 a julho de 2007 no Reservatório de Furnas, bacia do rio Grande, estado de Minas Gerais e em quatro reservatórios em cascata na bacia do rio Tietê (Barra Bonita, Bariri, Ibitinga e Nova Avanhandava), estado de São Paulo, em junho e setembro de 2008, e janeiro e maio de 2009. Synchaeta jollyae ocorreu na maioria das amostras e períodos. Pelos resultados obtidos é evidenciado que S. jollyae ocorre em corpos d'água com variados graus de trofia, porém atinge maiores densidades em corpos d'água eutróficos e em períodos de temperaturas mais baixas. As maiores densidades foram registradas na bacia do rio Tietê, no reservatório eutrófico de Bariri durante o inverno. O teste de Mann-Whitney evidenciou diferença estatisticamente significante entre as densidades populacionais de S. jollyae nos períodos com temperaturas mais baixas e temperaturas altas, com as populações atingindo maiores densidades em temperaturas menores. Ainda não é possível dizer se S. jollyae é uma espécie amplamente distribuída e negligenciada em estudos anteriores na região Neotropical ou trata-se de uma espécie recém-chegada. Quaisquer que sejam as origens destas populações de S. jollyae, parece ser uma espécie bem estabelecida e adaptada a uma ampla faixa de condições nos neotrópicos.
Biblioteca responsável: BR68.1