Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Variação de matéria seca e de nutrientes nas folhas e nos frutos, produção de ácido ascórbico e suco, em seis cultivares de citros, durante um ciclo

Haag, H.P.; Gutierrez, L.E.; Dechen, A.R.; Mourão Filho, F.A.A.; Moreira, C.S..
Sci. agric.; 50(2)1993.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-438727

Resumo

The experiment was carried out in a commercial citrus orchard located in Mogi-Guaçu (22° 22'S., 46° 56'WGr.), State of São Paulo, Brazil. Five orange types were studied: Cravo (Citrus reticulata Blanco); Hamlin (Citrus sinensis (L.) Osbeck); Natal (Citrus sinensis (L.) Osbeck); Valencia (Citrus sinensis (L.) Osbeck) and Pera (Citrus sinensis (L.) Osbeck) and a tangerine Murcott (Citrus reticulata Blanco x Citrus sinensis (L.) Osbeck). Fruits were picked from 30 days after flowering to the peak of commercial harvest. Leaves nearest the fruits were collected at the same time as the fruits. Sampled material was used to determine: fruit dry weight, macronutrient and micronutrient concentration in the leaves, nutrient extraction by the fruits, juice production per fruit and ascorbic acid concentration in the juice. Fruit dry weight increased following the second month after flowering. Except for Cravo orange fruit dry weight decreased at the end of the cycle. Macronutrient and micronutrient concentrations in the leaves showed variations during fruit development. Rate of nutrient extraction in decreasing order was: K, N, Ca, Mg, P = S, Fe, B, Zn, Mn and Cu. The cultivar that exported the largest amount of nutrients was Pera followed by Hamlin = Cravo, Murcott, Valencia and Natal. Juice per fruit ranged between 43 and 95 mililiters whereas ascorbic acid concentration ranged between 30 and 95 miligrams per 100 mililiters of juice.
De uma plantação de citros, com os cultivares T. Cravo (Citrus reticulata Blanco), L.Hamlin (Citrus sinensis (L.) Osbeck), T. Murcott (Citrus reticulata Blanco x Citrus sinensis (L.) Osbeck), L. Natal (Citrus sinensis (L.) Osbeck, L. Valencia (Citrus sinensis (L.) Osbeck) e L. Pera (Citrus sinensis (L.) Osbeck), situada na "Fazenda Sete Lagoas", no município de Mogi-Guaçu (22° 22% 46° 56'W.Gr.), em Latossolo Vermelho amarelo, fase arenosa, foram coletados frutos 30 dias após florescimento, até a idade da coleta comercial. No material coletado, foram determinadas a variação da matéria seca, a concentração dos macro e micronutrientes nas folhas adjacentes ao fruto, a extração de macro e micronutríentes pelos frutos, a produção de suco (ml) por fruto e a concentração de ácido ascórbico (mg/100 ml de suco). Concluiu-se que: 1. O aumento da matéria seca, intensifica-se a partir do segundo mês apos o florescimento; 2. Com exceção da T. Cravo, ocorre uma diminuição na produção de matéria seca no final do ciclo; 3. A concentração dos macro e micronutrientes nas folhas apresenta oscilações durante o desenvolvimento do fruto; 4. A ordem decrescente de extração de nutrientes é: K, N, Ca, Mg, P = S, Fe, B, Zn, Mn, Cu; 5. A capacidade de exportação de nutrientes pelos cultivares é, em ordem decrescente: L. Pera, L. Hamlin = T. Cravo, T. Murcott, L. Valencia, L. Natal; 6. A quantidade de suco produzido por fruto, oscila entre 43 a 95 ml; 7. A concentração de ácido ascórbico (mg/100 ml de suco), varia entre 30 a 95.
Biblioteca responsável: BR68.1