Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Evolução e mapeamento do uso da terra, através de imagens aerofotogramétricas e orbitais em Santa Bárbara D'Oeste (SP)

Borges, M.H.; Pfeifer, R.M.; Demattê, J.A.M..
Sci. agric.; 50(3)1993.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-438752

Resumo

Land use was studied in Santa Bárbara D'Oeste,SP in an area of 14,625 ha. Two land use mappings were made using pancromatic aerial photographs (date 25/6/78), in a scale of 1:35,000 and orbital images from LANDSAT-5 satellite (date 12/8/91) in a scale 1:100,000, at bands 3, 4 and 5 and color composition 3/4/5. Interpretation keys for aerial photos and orbital images were established to assist map making. For land use identification photos presented more details. On the other hand, orbital images at band 3 and color composition 3/4/5 were more efficient in relation to the other bands. Sugar cane crop area did not change in the studied period (1978-1991), forest and pasture areas had a reduction and urban areas increased. Using the land capability classification, most of the studied area feU in class IV: land more appropriate for pasture or perennial crops like sugar cane, with the need of intensive conservation managements technics, with agricultural practices based on high technological levels.
Em Santa Bárbara D'Oeste,SP, foram realizados dois mapeamentos do uso da terra em área de 14.625 ha. No primeiro utilizou-se fotografias aéreas verticais pancromáticas (data de 25/6/78), na escala 1:35.000, e no segundo utilizou-se imagens orbitais do satélite LANDSAT-5 com sensor "Thematic Mapper" (data de 12/8/91), escala 1: 100.000, nas bandas 3, 4 e 5 e composição colorida 3/4/5. Para auxiliar a confecção desses mapas, obteve-se chaves de interpretação, tanto para as aerofotos como para as imagens orbitais. As fotografias aéreas proporcionaram um maior nível de detalhamento na identificação do uso da terra. A banda 3 e a composição colorida 3/4/5 foram as mais eficientes entre as imagens orbitais. Entre 1978 e 1991, a área de ocorrência de cana-de-açúcar permaneceu a mesma, as áreas de mata e pastagem diminuíram, enquanto que as áreas de reflorestamento e urbana aumentaram. Essa região teve sua capacidade de uso enquadrada, na maior parte, na classe IV: terras mais apropriadas para pastagens ou plantas perenes como a cana-de-açúcar, devendo-se aplicar técnicas intensivas de conservação, e com aptidão baseada em práticas agrícolas que refletem um alto nível tecnológico.
Biblioteca responsável: BR68.1