Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Fatty acid composition of commercially important fish from Brazil

Gutierrez, L.E.; da Silva, R.C.M..
Sci. agric.; 50(3)1993.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-438767

Resumo

Total fat and fatty acid composition of seven fresh-water and nine marine fish commercially important in Brazil were determined. Palmitic acid was the predominant saturated fatty acid in both freshwater and marine fish. In the fat from freshwater fish the total C-16 fatty acids were higher than in marine fish. Oleic acid was the most abundant monounsaturated fatty acid and it was found in higher levels in freshwater fish. The data revealed that most freshwater fish from Brazil examined were a poor source of eicosapentaenoic (20:5) and docosahexaenoic (22:6) acids. Of the marine fish analysed, only sardine and manjuba could be recommended as a good sources of n-3 fatty acids.
Foram determinadas a gordura total e a composição em ácidos graxos de sete espécies de peixes de água doce e nove espécies de peixes de água salgada, comercialmente importantes do Brasil. O ácido palmítico foi o ácido predominante dentre os saturados tanto nos peixes de água doce como salgada. Na gordura dos peixes de água doce, o total de ácidos graxos com 16 carbonos foi superior aos de água salgada. O ácido oleico foi o mais abundante dos monoinsaturados e foi encontrado em maiores níveis nos peixes de água doce. Os dados revelaram que a maioria dos peixes de água doce são fontes deficientes dos ácidos eicosapentaenóico (20:5) e docosahexaenóico (22:6). Dos peixes de água salgada analisados, apenas sardinha e manjuba podem ser recomendados como fontes adequadas de ácidos graxos n-3.
Biblioteca responsável: BR68.1