Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Aplicação de KCN e linamarina e a incompatibilidade de enxertia por translocação no clone de seringueira IPA 1

Alexandra Cardoso Moraes, Larissa; Haroldo de Figueiredo Moraes, Vicente; Roberto de Camargo e Castro, Paulo.
Sci. agric.; 58(4)2001.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-439574

Resumo

To further evaluate previous indirect evidences of a role for the rubber tree cyanogenic glycosides, of which the main component is linamarin, this study evaluated the translocation incompatibility of the clone IPA 1 (Hevea brasiliensis) with budded crowns of clones of other species. Solutions of KCN were first applied, which caused rapid coagulation of the latex in the laticiphers of IPA 1, at very low concentrations, the same effect being observed in Fx 4098 at higher concentrations. The clone Fx 3864 presented no effect, only a slight reduction of the latex flow at the highest concentration. With linamarin solutions the necrosis, again preceded by latex coagulation, spread longer along the stem, indicating a higher mobility of linamarin than KCN. The clone IPA 1 behaved again sensitive to the lower concentrations of linamarin, with the higher concentrations causing the same effects on Fx 4098 and no effect on Fx 3864. With linamarin a build up of free HCN was detected in the bark of IPA 1. The incompatibility with IPA 1 is caused by the translocation of cianogenic glycosides from the budded crowns to the stem which is deprived of sufficient capacity to remove the HCN liberated by the hydrolisis of cyanogenic glicosides, while the Fx 3864 presented a very efficient detoxifying capacity.
Para caracterizar evidências indiretas do envolvimento dos glicosídeos cianogênicos da seringueira, cujo principal componente é a linamarina, no desenvolvimento dos sintomas de incompatibilidade de enxertia por translocação apresentados pelo clone de painel IPA 1 (Hevea brasiliensis) em enxertos de copa com vários clones de outras espécies de Hevea, tentou-se sua reprodução através da aplicação de soluções com concentrações de cianeto de potássio (KCN) e linamarina no caule do clone IPA 1 e dos clones Fx 4098 e Fx 3864, que não apresentam reação de incompatibilidade com os mesmos clones incompatíveis com o IPA 1. A aplicação de soluções de KCN no caule provocaram rápida coagulação do látex nos laticíferos do IPA 1 com concentrações muito baixas de KCN e mais altas no Fx 4098. No Fx 3864, não houve efeito, exceto leve redução de escoamento com a dose mais alta. Os tratamentos com KCN causaram necrose apenas próximo ao local das aplicações. Com soluções de linamarina, a necrose, também precedida pela coagulação do látex, ocorreu em maior extensão do caule, o que indica maior mobilidade de linamarina, que do KCN. O IPA 1 mostrou-se, novamente, mais sensível às concentrações mais baixas de linamarina, com doses mais altas provocando os mesmos efeitos no Fx 4098 e sem ocorrência de efeitos no Fx 3864. Nos tratamentos com linamarina observou-se o acúmulo de HCN livre na casca do caule do clone IPA 1, responsável pelos sintomas observados. A incompatibilidade com o IPA 1 é provocada pela translocação de glicosídios cianogênicos das copas enxertadas no IPA 1, que não é dotado de suficiente capacidade de remoção do HCN liberado na hidrólise desses glicosídios, tendo o Fx 3864 apresentado desintoxicação mais eficiente.
Biblioteca responsável: BR68.1