Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Reaction of sweet pepper to the potato virus y (PVYm)

de Moraes Echer, Márcia; Paulino da Costa, Cyro.
Sci. agric.; 59(2)2002.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-439638

Resumo

Traditional sweet pepper cultivars showing susceptibility to the Potato virus Y (PVY) are being replaced by resistant hybrids with higher commercial value. Despite of much information about resistance source reaction and their inheritance, there is no knowledge about the genetic background of commercial resistant hybrids. Reaction of sweet pepper (Capsicum annuum L.) hybrids to the Potato virus Y (PVYm) such as Acuario, Magali R, Nathalie and their respective generations F2 and F3 as well as hybrids Amanda, Corteso W208, CPC-6272, Dagmar, Elisa, Magali, Margarita, Monteiro, Quantum, Vivo W205 was evaluated. Reaction to PVYm was evaluated as resistant or susceptible. Magali R and Nathalie hybrid did not show any mosaic symptoms. Magali R and Nathalie hybrids resistance is due to a single dominant gene indicating resistant versus susceptible parental lines crossing pedigree. Amanda, Acuario, Corteso W208, Dagmar, Elisa, Margarita, Monteiro, Quantum and Vivo W205, considered resistant to PVY, were highly susceptibility to PVY strain m. Hybrids, claimed as resistant to the Pepper mottle virus (PepMoV), were also resistant to PVYm.
Cultivares tradicionais de pimentão que se mostravam altamente suscetíveis a Potato virus Y (PVY) vêm sendo substituídas por híbridos com resistência e alto valor comercial. Apesar da reação e herança de muitas fontes de resistência já serem descritas para este patógeno, não se conhecem ainda as estratégias utilizadas na constituição dos híbridos comerciais. Avaliou-se a reação da resistência dos híbridos de pimentão (Capsicum annuum L.) Acuario, Magali R, Nathalie e suas respectivas gerações F2 e F3, além dos híbridos Amanda, Corteso W208, CPC-6272, Dagmar, Elisa, Magali, Margarita, Monteiro, Quantum e Vivo W205, a Potato virus Y, estirpe m (PVYm). A inoculação foi realizada a partir de extratos de folhas de pimentão, cv. Magda, previamente infectadas com o vírus. A reação foi expressa em número de plantas resistentes/suscetíveis. Os híbridos Magali R e Nathalie não apresentaram sintoma sistêmico de mosaico. A resistência dos híbridos comerciais Magali R e Nathalie a PVYm é controlada por um gene dominante, resultante do cruzamento de progenitores resistentes versus suscetíveis. Amanda, Acuario, Corteso W208, Dagmar, Elisa, Margarita, Monteiro, Quantum e Vivo W205, considerados resistentes ao PVY, mostraram-se altamente suscetíveis à estirpe PVYm. Híbridos considerados resistentes a Pepper mottle virus (PepMoV) são também resistentes à estirpe de PVYm.
Biblioteca responsável: BR68.1