Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Intrapopulation fixation index dynamics in finite populations with variable outcrossing rates

Siqueira Guedes Coelho, Alexandre; Vencovsky, Roland.
Sci. agric.; 60(2)2003.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-439758

Resumo

The intrapopulation fixation index ( f ) is inversely related to the outcrossing rate (t). Results obtained from data on molecular markers of natural populations have shown that these values are highly variable, even when measured in the same group of individuals. It is thus suggested that factors besides those described in Wright's genetic equilibrium must be operating. Using simulated data sets this study shows that the finite size condition of a population is sufficient to spread the estimated f values along a range at equilibrium, as opposed to keeping them at the theoretical equilibrium point. The variation in outcrossing rates can amplify this range considerably. Correlation between estimated f values obtained from different loci in this condition showed to be negatively related to the outcrossing rates, and positively related to the variance of these rates along generations. The finite size of populations associated to small fluctuations in t mean values over time may explain the usually reported high variation among estimated f values of different loci.
O fato de que os valores do índice de fixação intrapopulacional ( f ) e os das taxas de fecundação cruzada (t) mantém uma estreita relação entre si é amplamente conhecido. Resultados das análises de marcadores moleculares em populações naturais têm demonstrado uma elevada variação destes valores para locos diferentes avaliados em uma mesma população, sugerindo que outros fatores, além daqueles descritos no modelo de equilíbrio genético de Wright devem estar operando. Pelo uso de simulações, demonstra-se neste trabalho que a condição finita de uma população é suficiente para que os valores estimados de f passem a se estabilizar ao longo de um intervalo de variação e não mais em um único ponto. Demonstra-se ainda que variações nas taxas de fecundação cruzada ao longo das gerações amplificam substancialmente a magnitude deste intervalo. A correlação entre os valores estimados de f obtidos de locos diferentes nestas condições mostrou-se dependente dos valores das taxas de fecundação cruzada e da magnitude da variância destas taxas entre gerações, podendo ser nula sob condições de panmixia e taxas constantes. A condição finita das populações associada a pequenas flutuações na taxa média de fecundação cruzada de diferentes gerações, condições tipicamente encontradas na natureza, podem explicar as discrepâncias entre os valores estimados de f de locos diferentes, comumente reportadas na literatura. Há possibilidade de que a magnitude da variância entre os valores estimados de f de diferentes locos forneça uma estimativa do número efetivo de indivíduos reprodutivamente ativos em uma dada população.
Biblioteca responsável: BR68.1