Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Oviposition and predation of Pentilia egena mulsant (Coleoptera: Coccinellidae) in response to temperature

César Guerreiro, Julio; Carlos Busoli, Antonio; Berti Filho, Evoneo.
Sci. agric.; 60(3)2003.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-439798

Resumo

The species Pentilia egena Mulsant is an important predator of armored scales that occur in citrus orchards in Brazil. To intensify this biological control, knowing bioecological aspects in necessary for the improvement of massal insect rearing. This research investigated the influence of temperature (19ºC, 24ºC and 29ºC) on the number of eggs laid by P. egena and the number of Aspidiotus nerii Bouché scales preyed by this coccinellid. The highest number of eggs laid and of scales preyed, 5.1 ± 0.59 and 11.3 ± 0.19, respectively, occurred at 29ºC. However, egg viability (52.86%) was reduced at this temperature, and was lower than those at 19ºC and 24ºC (78.10% and 74.07%, respectively). Temperature did not affect the ladybeetle oviposition behavior as the eggs were laid under the scale of preyed A. nerii.
A espécie Pentilia egena Mulsant é importante predadora de cochonilas de carapaças que ocorrem em pomares citrícolas no Brasil. Para intensificar ainda mais este controle biológico, há necessidade de conhecimento dos aspectos bioecológicos deste predador para o aperfeiçoamento de sua criação massal. Este trabalho teve como objetivo estudar a influência da temperatura (19ºC, 24ºC e 29ºC) na oviposição de P. egena e na intensidade de predação de cochonilhas Aspidiotus nerii Bouché. A 29ºC observaram-se maiores médias de cochonilhas predadas e de ovos colocados, respectivamente, 5,1 ± 0,59 e 11,3 ± 0,19, que nas duas outras temperaturas. Entretanto, a viabilidade dos ovos foi inferior (52,86%), quando comparada àquela obtidas a 19ºC e 24ºC (78,10% e 74,07%, respectivamente). A temperatura não afetou o comportamento de oviposição deste coccinelídeo, sendo os ovos, preferencialmente, colocados sob a carapaça das cochonilhas já predadas.
Biblioteca responsável: BR68.1