Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Inheritance of reaction to Leveillula taurica (Lev.) Arn. in Capsicum annuum L.

Ferreira Blat, Sally; Paulino da Costa, Cyro; Vencovsky, Roland; Cesar Sala, Fernando.
Sci. agric.; 62(1)2005.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-439944

Resumo

The use of fungicides to control powdery mildew in sweet pepper has been ineffective and genetic resistance is the best alternative. Resistance sources identified in Capsicum annuum L. are rare and unsatisfactory. The purpose of this work was to study the inheritance of C. annuum reaction to powdery mildew. Three homozygous powdery mildew resistant parents, HV-12, Chilli and /124 and three susceptible lines, 609, 442 and 428 were used to obtain seven F1's and respectively their generations F2: HV-12 x 609, 442 × HV-12, 428 × HV-12, Chilli × 609, /124 × 609, Chilli × HV-12 and /124 × HV-12. The powdery epidemic was natural using inoculum from highly sporulating susceptible pepper host. Powdery mildew host reaction evaluations were carried out during the fruit production using a rating system based on disease severity scales varying from 1 (resistant) to 5 (highly susceptible). The experimental design was completely randomized. The following genetic parameters were estimated: locus numbers, gene action, heritability coefficient, expected selection gain and observed progress in F3 generation, and possibly allelic relationship among resistance genes of different resistance sources. The HV-12×609 cross was the only one that showed absence of dominance. Other genetically analyzed crossings showed dominant and epistatic effects. Resistance was characterized as being due to at least four pairs of genes. The heritability and selection gains estimates were high. The resistance mechanisms of /124, Chilli and HV-12 showed differences in their expression.
O uso de fungicidas no controle do oídio do pimentão tem se mostrado ineficaz, sendo a resistência genética a melhor alternativa. As fontes de resistência identificadas em Capsicum annuum L. são raras e não satisfatórias. O objetivo deste trabalho foi estudar a herança da reação de C. annuum ao oídio. Três progenitores resistentes e homozigóticos, HV-12, Chilli e /124 e três suscetíveis, 609, 442 e 428 foram usados na obtenção de sete híbridos e respectivas gerações F2: HV-12 × 609, 442 × HV-12, 428 × HV-12, Chilli × 609, /124 × 609, Chilli × HV-12 e /124 × HV-12. A epidemia de oídio ocorreu de maneira natural a partir de inóculo mantido em plantas de pimentão suscetíveis. As avaliações das reações ao oídio foram feitas na fase de frutificação, através de uma escala de notas de 1 (resistente) a 5 (altamente suscetível). O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado. Foram estimados, os números de locos, ação gênica, coeficiente de herdabilidade, ganho de seleção esperado e o progresso observado em F3 e possíveis relações de alelismo entre os genes que governam a resistência. O cruzamento HV-12 × 609 foi o único em que a reação de resistência mostrou ausência de dominância. Nos demais cruzamentos detectaram-se efeitos dominantes e epistáticos. A herança foi caracterizada sendo governada por no mínimo quatro pares de genes. As herdabilidades e ganhos de seleção estimados foram altos. O mecanismo de resistência dos progenitores resistentes /124, Chilli e HV-12 mostraram diferenças de expressão e natureza genética.
Biblioteca responsável: BR68.1