Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Performance and hematology of pacu fed diets supplemented with vitamins C and/or E

Garcia, Fabiana; Pilarski, Fabiana; Makoto Onaka, Eduardo; Ruas de Moraes, Flávio.
Sci. agric.; 68(3)2011.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-440584

Resumo

Pacu (Piaractus mesopotamicus Holmberg, 1887) is a valued Brazilian fish species for aquaculture. This is highly susceptible to disease, and feed supplementations for pacu can be a very important strategy to prevent disease incidence in fish farms. The aim of this study was to evaluate a strategic supplementation for pacu. Juvenile pacu (10.5 ± 1.2 g) were fed diets containing three levels of vitamins C and/or E (0, 250, and 500 mg vitamin kg-1 diet). Fish were fed diets without supplementation for two months prior to the experiment. After that period, experimental feeding was initiated for two months. Growth and hematological evaluations were made on the thirtieth and sixtieth days of feeding. Pacu fed diet without supplementation of vitamins C and E during 120 days did not show clear typical signs of deficiency. Fish fed diet vitamins C and E free increased feed intake, but no improvement on growth performance was detected. Vitamin E proved essential for erythrocyte protection, so that the higher the level of this vitamin in diet, the smaller the number of erythroblasts. Supplementation with 500 mg of vitamin C and 250 mg of vitamin E for 60 days increased the production of monocytes, thrombocytes and special granulocytic cells in pacu.
O pacu (Piaractus mesomotamicus Holmberg 1887) é uma espécie altamente valiosa para a aqüicultura brasileira. Entretanto, trata-se de uma das espécies mais susceptíveis a doenças. Por isso, a suplementação alimentar para o pacu pode representar importante estratégia de prevenção da incidência das enfermidades em pisciculturas. Pacus (10,5 ± 1,2 g) foram alimentados com dietas contendo três níveis de vitamina C e/ou E (0, 250 e 500 mg vitamina kg-1 de dieta). Os peixes foram alimentados com dieta não purificada sem suplementação durante os primeiros 60 dias para reduzir as reservas teciduais das vitaminas. Após este período, os peixes foram alimentados com as dietas testadas durante 60 dias. As avaliações de crescimento e hematologia foram realizadas no 30º e 60º dias. Pacus alimentados com dieta sem suplementação com as vitaminas C e E durante 120 dias não apresentaram sinais claros típicos de deficiência. Os peixes que receberam a dieta deficiente em vitamina C e E apresentaram maior consumo de ração, porém sem melhora no desempenho produtivo. A vitamina E mostrou-se essencial para a proteção dos eritrócitos, sendo que quanto maior o nível desta vitamina na dieta, menor o número de eritroblastos. A suplementação com 500 mg de vitamina C e 250 mg de vitamina E durante 60 dias aumentou a produção de monócitos, trombócitos e células granulocíticas especiais em pacu.
Biblioteca responsável: BR68.1