Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Nematoides anisaquídeos e cestoides Trypanorhyncha de importância em saúde pública em Aluterus monoceros (Linnaeus, 1758) no Estado do Rio de Janeiro, Brasil

de Jesus Esteves Dias, Fátima; Carmona de São Clemente, Sérgio; Knoff, Marcelo.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-441835

Resumo

One hundred specimens of unicorn leatherjacket, Aluterus monoceros purchased from markets of municipalities of Niterói and Rio de Janeiro from May to August 2006. The fishes were measured, necropsied, fileted and analysed their organs. Sixteen fishes were parasitized by nematode Anisakidae: Anisakis spp. and Contracaecum sp. with respectively, 1 and 16% of prevalence, 2 and 3.31 of mean intensity, and 0.02 and 0.53 of mean abundance. Two larvae of Anisakis sp. were found in mesentery of one fish and Contracaecum sp. was found in liver and mesentery with 1 to 9 specimens of range of infection. Fifty-one fishes were parasitized on the liver and mesentery by metacestodes of Trypanorhyncha. The collected species were Floriceps saccatus and Callitetrarhynchus speciosus with respectively, 45 and 6% of prevalence, 3.17 and 2.83 of mean intensity, and 1.43 and 0.06 of mean abundance, the range of infection by F. saccatus was 1 to 20 and by C. speciosus was 1 to 5. Anisakis sp. and these two species of Trypanothyncha were reported in A. monoceros for the first time.
Entre maio e agosto de 2006, foram adquiridos 100 espécimes de peixe-porco, Aluterus monoceros em estabelecimentos de pescado nos municípios de Niterói e Rio de Janeiro. Os peixes foram medidos, necropsiados, filetados e seus órgãos analisados. Foram encontrados 16 peixes parasitados por larvas de nematoides anisaquídeos pertencentes às espécies Anisakis sp. e Contracaecum sp., com prevalência de 1 e 16%, intensidade média de 2 e 3,31 e abundância média de 0,02 e 0,53, respectivamente. Duas larvas de Anisakis sp. foram encontradas no mesentério de um peixe; e de Contracaecum sp. no fígado e mesentério, com amplitude de variação da intensidade de infecção de 1 a 9. Cinquenta e um peixes mostravam-se parasitados no fígado e mesentério por cestoides da ordem Trypanorhyncha. As espécies colhidas foram Floriceps saccatus e a Callitetrarhynchus speciosus, com a prevalência de 45 e 6%, intensidade média de 3,17 e 2,83, variando de 1 a 20 e 1 a 5, e abundância média de 1,43 e 0,06, respectivamente. Larvas de Anisakis sp. e essas duas espécies de Trypanorhyncha foram registradas pela primeira vez parasitando A. monoceros.
Biblioteca responsável: BR68.1