Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Anatomopathological study of parrot pufferfishColomesus psittacus parasitized by the aspidogastreanRohdella sp.

Velasco Oliveira da Silva, Michele; Nunes Videira, Marcela; Tortelly, Rogério; Carmona de São Clemente, Sérgio; Caldas Menezes, Rodrigo; Rodrigues Matos, Edilson.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-441951

Resumo

Aspidogastrea are globally-distributed parasites of the class Trematoda, which have been described as pathogens of a range of aquatic organisms, in marine and freshwater environments. The principal morphological characteristic of the group is an adhesive ventral disc, which is responsible for fixing the parasite to the host organism. In this study, 112 specimens ofColomesus psittacus from the municipality of Cametá, in the state of Pará (Brazil), were necropsied. Platyhelminthes of the genus Rohdella attached to the mucous membrane of the fish's intestine by the adhesive disc were observed. Fragments of parasitized tissue were fixed in Davidson solution and then processed and stained with hematoxylin-eosin. Other fragments were fixed in glutaraldehyde, processed and observed under a scanning electron microscope. The prevalence of the parasite was 76.4%, mean intensity of infection was 8.0 and mean abundance was 6.2. The parasitism provoked chronic enteritis with diffused inflammatory infiltration. The adherence of the parasite to the mucous membrane of the intestine resulted in strangulation and hyperplasia of the region, as well as causing hypertrophy of the muscle of the mucous membrane. The present study describes the anatomopathological and ultrastructural aspects of the parasitism of the intestine of C. psittacus byRohdella sp.
Os Aspidogastreas são parasitos da classe Trematoda, distribuídos globalmente e têm sido descritos como patógenos em uma gama de organismos aquáticos de ambientes marinhos e de água doce. A principal característica morfológica do grupo é um disco adesivo na região ventral responsável pela fixação do parasito no organismo hospedeiro. Neste estudo, 112 espécimes de Colomesus psittacus provenientes do município de Cametá, no estado do Pará (Brasil), foram necropsiados. Foram observados platelmintos do gêneroRohdella aderidos à mucosa intestinal através do disco adesivo. Fragmentos de tecido com parasito foram fixados em solução de Davidson e processados e corados em Hematoxilina-Eosina. Outros fragmentos foram fixados em glutaraldeído, processados e observados em microscopia eletrônica de varredura. A prevalência parasitária foi de 76, 4%, intensidade média de infecção de 8,0 e abundância média de 6,2. O parasitismo ocasionou uma enterite crônica com difuso infiltrado inflamatório. A fixação do parasito na mucosa intestinal provocou estrangulamento e hiperplasia da região, bem como hipertrofia da muscular da mucosa. O presente trabalho descreve os aspectos anatomopatológicos e ultra-estruturais da ação parasitária por Rohdella sp. no trato intestinal deC. psittacus.
Biblioteca responsável: BR68.1