Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Prevalence and risk factors associated with anti-Toxoplasma gondii antibodies in sheep from Bahia state, Brazil

Afonso Guimarães, Luciana; Alves Bezerra, Rodrigo; de Santana Rocha, Daniele; Rêgo Albuquerque, George.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-441987

Resumo

In this study, we aimed to determine the prevalence ofToxoplasma gondii antibodies and identify risk factors associated with this infection in sheep from the southern region of Bahia state. Between February and December 2010, 795 sheep from 31 farms located in nine municipalities were tested. We found seroprevalence of 30.2% (240/795), with titers of 64 (38.3%), 256 (34.2%), 1,024 (18.3%), and 4,096 (9.2%) by Indirect Fluorescent Antibody Test (IFAT). Seropositive sheep were detected in all farms sampled. Univariate statistical analysis detected association between T. gondii seropositivity and the variables age, use of fresh food mainly, water source, stocking rate, production system, presence and number of cats on the farm, and transit of cats (p 0.05). In the logistic regression model, transit of cats (p = 0.001), production system (p = 0.007), and age (p = 0.027) were identified as risk factors associated with T. gondiiinfection.
Objetivou-se com este estudo determinar a prevalência de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e identificar os fatores de risco associados á infecção em ovinos no sudeste do Estado da Bahia. De fevereiro a dezembro de 2010, 795 ovinos de 31 propriedades localizadas em nove municípios foram analisados. A soroprevalência foi de 30,2% (240/795), com títulos de 64 (38,3%), 256 (34,2%), 1.024 (18,3%) e 4.096 (9,2%) pela Reação de Imunoflorescência Indireta (RIFI). Ovinos positivos foram detectados em todas as fazendas estudadas. Na análise estatística univariada detectou-se associação entre a soropositividade e idade, uso de alimentação fresca, fonte de água, sistema de produção, presença e número de gatos na fazenda e o transito de gatos (p 0,05). No modelo de regressão logística, transito de gatos (p = 0,001), sistema de produção (p = 0,007) e idade (p = 0,027) foram identificados como fatores de risco associados á infecção por T. gondii.
Biblioteca responsável: BR68.1