Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Infection by Henneguya sp. (Myxozoa) in the bone tissue of the gill filaments of the Amazonian catfish Hypophthalmus marginatus (Siluriformes)

Velasco, Michele; Videira, Marcela; Ledamir Sindeaux-Neto, José; dos Santos, Patrícia; Sanches, Osimar; Matos, Patrícia; Matos, Edilson.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-442209

Resumo

This study describes aspects of the infection caused by the myxosporean genus Henneguya, which forms cysts in the bony portion of the gill filaments of Hypophthalmusmarginatus. Specimens of this catfish were acquired dead from artisanal fishermen near the town of Cametá, state of Pará, northern Brazil, between July 2011 and May 2012. They were transported in refrigerated containers to the Carlos Azevedo Research Laboratory at the Federal Rural University of Amazonia, in Belém, where analyses were performed. After confirmation of parasitism by the genus Henneguya, observation were made using optical and differential interference contrast (DIC) microscopy. The histological technique of embedment in paraffin was used. Ziehl-Neelsen staining was applied to the histological sections. Necropsy analyses on specimens of H. marginatus showed that 80% of them (40/50) had cysts of whitish coloration inside the bony portion of the gill filaments, filled with Henneguya spores. The present study found inflammatory infiltrate in the vicinity of the cysts. Furthermore, the special Ziehl-Neelsen staining technique made it possible to mark the Henneguya sp. cysts in the bone tissue and in spore isolates in the gill tissue structure. The descriptions of these histopathological findings show that this parasite is very invasive and causes damage to its host tissues.
O presente estudo descreve os aspectos da infecção causada por mixosporídio do gênero Henneguya, formando cistos na porção óssea dos filamentos branquiais de Hypophthalmus marginatus. Espécimes desse bagre foram adquiridos mortos de pescadores artesanais perto da cidade de Cametá, Estado do Pará, Brasil, entre julho de 2011 e maio de 2012. Os animais foram transportados em contêineres refrigerados até o Laboratório de Pesquisa Carlos Azevedo, na Universidade Federal Rural da Amazônia, em Belém, onde se procederam as análises. Após a constatação do parasitismo pelo gênero Henneguya, foi realizada a observação em microscópio óptico e em microscópio de contraste de interferência diferencial (DIC). Foi realizada técnica histológica de impregnação em parafina e coloração dos cortes histológicos em Ziehl-Neelsen. As análises necroscópicas dos espécimes de H. marginatus revelaram que 80% (40/50) destes apresentavam cistos esbranquiçados na porção óssea dos filamentos branquiais, repletos de esporos do gênero Henneguya. O presente estudo revelou infiltrado inflamatório nas imediações dos cistos. Além disso, a técnica especial de coloração em Ziehl-Neelsen possibilitou marcar os cistos de Henneguya sp. no tecido ósseo e de esporos isolados na estrutura de tecido branquial. As descrições desses achados histopatológicos mostram que esse parasita é muito invasivo e produz danos aos seus tecidos do hospedeiro.
Biblioteca responsável: BR68.1