Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Thermal and mechanical shocks affecting the first flush of production of Lentinula edodes on Eucalyptus saligna logs

Franco Shiomi, Humberto; Teixeira de Almeida Minhoni, Marli; Octávio Machado, José; Cargnelutti Filho, Alberto.
Braz. J. Microbiol.; 38(2)2007.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-444081

Resumo

The aim of this work was to evaluate the effect of thermal and mechanical shocks on the productivity of Lentinula edodes colonized on 140 Eucalyptus saligna logs at different immersion times in water and in the first flush of production. The logs were immersed in water at low temperature (16ºC) or environmental temperature (22ºC), for 6, 10, 14, 18, 22, 26 and 38 hours. The mechanical shock treatment was accomplished by dropping the logs onto the floor three consecutive times, in a vertical position. Water temperature and immersion time affected L. edodes yield, which increased two to four times when the logs were immersed in cool water for the shortest times (6 and 10 hours). The mechanical shock treatment did not increase the sporophore yield.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do choque térmico e mecânico na produtividade de Lentinula edodes em 140 toras de Eucalyptus saligna, completamente colonizadas pelo fungo, em diferentes tempos de imersão em água e no primeiro fluxo de produção. As toras foram imersas em água resfriada (16ºC) ou à temperatura ambiente (22ºC); os períodos de imersão corresponderam a 6, 10, 14, 18, 22, 26 e 38 horas; o choque mecânico foi acompanhado por três quedas consecutivas da tora, em posição vertical, no chão. A temperatura da água e o tempo de imersão afetaram a produção de L. edodes, resultando em aumentos significativos (2 a 4 vezes) nos tratamentos em que as toras foram submetidas à água resfriada e nos tempos de imersão mais curtos (6 e 10 horas). O choque mecânico não resultou em aumento na produção de basidiomas.
Biblioteca responsável: BR68.1