Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Nocturnal plasma levels of melatonin in quails (Coturnix japonica) injected with l-5-hydroxy-tryptophan

Reis, LC.; Almeida, AC.; Ribeiro, MC.; Polo, PA.; Olivares, EL.; Medeiros, MA.; Nonaka, KO.; Castilhos, LR..
Braz. J. Biol.; 67(2)2007.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-446249

Resumo

This study aimed to demonstrate the influence of the systemic administration of l-5-hydroxy-tryptophan (L-HTP) on the plasma levels of melatonin during the dark period in quails. Throughout daylight, the plasma levels of melatonin did not differ significantly, oscillating between 110.2 ± 15.8 pg.mL-1 and 157.4 ± 34.8 pg.mL-1, from 8 to 16 hours. L-HTP (25 mg.kg-1, through the intracelomic route) administered at 18 hours lessened significantly the nocturnal increase of the plasma levels of melatonin (controls, 327.3 ± 20.1 and 315.8 ± 20.9 pg.mL-1 vs. 242.1 ± 24.8 and 217.5 ± 21 pg.mL-1, respectively, at 20 and 24 hours, P 0.05). The results obtained showed that the administration of LHTP reduced the nocturnal melatonin release, possibly by bringing about an increase in serotonin synthesis and synaptic release in the pineal. Therefore, the serotoninergic transmission from the raphe towards the pineal would constitute a mechanism of modulation of the synthesis and melatonin release in quails.
Este trabalho objetivou demonstrar a influência da administração sistêmica de l-5-hidroxi-triptofano (L-HTP) sobre os níveis plasmáticos de melatonina durante o período noturno em codornas. Ao longo do período claro, os níveis plasmáticos de melatonina não diferiram significativamente, oscilando entre 110,2 ± 15,8 pg.mL-1 e 157,4 ± 34,8 pg.mL-1, de 8 às 16 horas. L-HTP (25 mg.kg-1, via intracelomática), administrado às 18 horas atenuou significativamente a elevação noturna dos níveis plasmáticos de melatonina (controles, 327,3 ± 20,1 e 315,8 ± 20,9 pg.mL-1 vs. 242,1 ± 24,8 e 217,5 ± 21 pg.mL-1, respectivamente, às 20 e 24 horas, P 0,05). Os resultados obtidos mostraram que a administração de L-HTP reduziu a liberação noturna de melatonina, possivelmente por suscitar um aumento da síntese e liberação sináptica de serotonina na pineal. Portanto, a transmissão serotoninérgica da rafe para a pineal constituiria um mecanismo de modulação da síntese e/ou liberação de melatonina em codornas.
Biblioteca responsável: BR68.1