Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Growth of the peritrich epibiont Zoothamnium intermedium Precht, 1935 (Ciliophora, Peritrichia) estimated from laboratory experiments

Utz, LRP..
Braz. J. Biol.; 68(2)2008.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-446405

Resumo

Peritrich ciliates are commonly found colonizing living substrates. Although this a well known phenomenon, biological aspects of this relationship need to be studied in more detail. Assessment of growth rates in peritrichs has been the subject of very few studies. Only species in the genera Carchesium Ehrenberg, 1830 and Vorticella Linnaeus, 1767 had their growth rates evaluated in the field and in the laboratory. In the present study, growth, colonization (colonies/host), and proliferation (zooids/colony) rates of the peritrich epibiont Zoothamnium intermedium Precht, 1935 attached to the calanoid copepod Acartia tonsa Dana 1848 were evaluated in the laboratory in two food regimes: bacteria only, and algal based diet. Results showed that growth, colonization, and proliferation rates were similar for both diets. Maximum growth rates obtained for Z. intermedium was 0.85 and 0.83 per day, for bacteria and algae respectively. Maximum colonization rates were 0.5 per day for both diets, and the maximum proliferation rates were 0.44 and 0.42 per day for bacteria and algae respectively. These results demonstrate that Z. intermedium is able to grow at the same rate of other peritrichs on bacterial and algal based diets.
Ciliados peritríquios são geralmente encontrados colonizando a superfície de outros organismos. Embora este fenômeno seja bem documentado, certos aspectos biológicos desta associação ainda precisam ser estudados. Taxas de crescimento em peritríquios foram objeto de pouquíssimos estudos, visto que apenas espécies nos gêneros Carchesium e Vorticella tiveram suas taxas de crescimento calculadas em experimentos de campo e de laboratório. No presente trabalho, taxas de crescimento, colonização (colônias/hospedeiro) e proliferação (zooides/colônia) do peritríquio epibionte Zoothamnium intermedium colonizando o copépodo calanoide Acartia tonsa foram avaliadas em laboratório com duas dietas: bactéria somente e alga. Resultados demonstraram que taxas de crescimento, colonização e proliferação foram semelhantes para as duas dietas. A taxa de crescimento máxima observada para Z. intermedium foi de 0.85 e 0.83 por dia para bactéria e alga, respectivamente. A taxa máxima de colonização foi 0.5 por dia para as duas dietas e a taxa máxima de proliferação foi de 0.44 e 0.42 por dia para bactéria e alga, respectivamente. Estes resultados demonstram que Z. intermedium cresce em taxas semelhantes a outras espécies de peritríquios em dietas de bactérias ou de algas.
Biblioteca responsável: BR68.1