Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Caudex growth and phenology of Cyathea atrovirens (Langsd. & Fisch.) Domin (Cyatheaceae) in secondary forest, southern Brazil

Schmitt, JL.; Windisch, PG..
Braz. J. Biol.; 72(2)2012.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-446860

Resumo

The leaf production and senescence, formation and release of spores of Cyathea atrovirens (Langsd. & Fisch.) Domin were analysed based on the monthly monitoring of 50 plants growing in a secondary forest, in the municipality of Novo Hamburgo, in the state of Rio Grande do Sul, during the year 2004. The caudex height and number of mature and fertile leaves were recorded annually in 2004-09. In 2004, monthly production and senescence of leaves were concomitant, without total leaf abscission. Population synchrony at emergence (Z = 0.86) and leaf senescence (Z = 0.82) increased in spring but did not correlate with temperature and photoperiod. All individuals were fertile and the sporangia production and spore liberation presented higher and equal synchrony (Z = 0.84) respectively in spring and summer. Sporangia production was related with temperature and photoperiod, however taller plants did not produce more fertile leaves. Phenological events analysed were not influenced by precipitation, as expected for forests in non-seasonal climate. Over five years (2004-09), the annual mean caudex growth varied between 1.19 and 2.50 cm.year-1 and the plants appeared to have an ability to maintain a relatively stable amount of leaves throughout this period.
A produção e a senescência de folhas, a formação e a liberação de esporos de Cyathea atrovirens (Langsd. & Fisch.) Domin, durante o ano de 2004, foram analisadas a partir do monitoramento mensal de 50 plantas, crescendo em floresta secundária, no município de Novo Hamburgo, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. A altura do cáudice e o número de folhas foram mensurados anualmente de 2004-2009. Em 2004, a produção e a senescência mensal de folhas foram concomitantes, evitando a abscisão foliar total. A sincronia da população na renovação (Z = 0,86) e na senescência foliar (Z = 0,82) aumentou na primavera, porém esses eventos não se relacionaram com temperatura e fotoperíodo. Todos os indivíduos estavam férteis e a produção de esporângios e a liberação de esporos apresentaram uma sincronia maior e igual (Z = 0,84), respectivamente, na primavera e no verão. A produção de esporângios se relacionou com temperatura e fotoperíodo, porém plantas mais altas não produziram mais folhas férteis. Os eventos fenológicos analisados não foram influenciados pela precipitação, tal como esperado para florestas sob clima não sazonal. Durante cinco anos (2004-2009), a média anual do crescimento do cáudice variou de 1,19 a 2,50 cm.ano-1 e as plantas demonstraram capacidade de manter o número de folhas relativamente estável ao longo do período.
Biblioteca responsável: BR68.1