Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Silagem de sorgo de porte baixo, com diferentes teores de tanino e de umidade no colmo. IV- Influência dos taninos sobre a digestibilidade in vitro da matéria seca

Rodriguez, M.; Borges, A.L.C.C.; Nogueira, F.S.; Gonçalves, L.C.; Borges, I..
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-447581

Resumo

Four hybrid forage sorghums with different tannin concentrations and moisture in the stem were ensiled in laboratory silos made of "PVC" tubes. The silos were opened 1 (P2), 7 (P3), 14 (P4), 28 (P5) e 56 (P6) days after ensiling, in order to evaluate fermentation patterns and other silage characteristics. Twenty-four treatments were used, with four repetitions each: four hybrids (T1=moist stem/low tannin, T2=not moist stem/low tannin, T3=not moist stem/high tannin, T4= moist stem/high tannin) and with six periods, since the forages before ensiling (P1) were also studied. Dry matter content (DM), cell wall content, tannin concentrations and in vitro dry matter digestibility (IVDMD) were determined. Data were evaluated by analysis of variance, with mean separation achieved using Tukey statistical test. Tannin concentration was reduced as silage fermentation developed, although the IVDMD was not increased.
Foram estudadas silagens de quatro híbridos de sorgo, com diferentes teores de umidade no colmo combinados com teor alto ou baixo de tanino, feitas em silos de tubos "PVC" em laboratório, lacrados com fita crepe e dotados de uma válvula tipo Bunsen. Usaram-se 24 tratamentos com 4 repetições cada, sendo 4 híbridos (T1=colmo suculento e baixo tanino, T2=colmo seco e baixo tanino, T3=colmo seco e alto tanino, T4= colmo suculento e alto tanino) combinados com 6 tempos para abertura do silo, sendo o primeiro tempos antes de ensilar (P1), seguido de 1, 7, 14, 28 e 56 dias de ensilagem. Os teores de matéria seca, tanino, componentes da parede celular e de digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) foram determinados nas silagens e nas forragens antes de ensilar (P1), após pré-secagem e moagem. Utilizou-se o teste de Tukey para comparação entre médias. A ensilagem provocou redução significativa nos teores de tanino, apesar de não ter essa diminuição resultado em aumento na digestibilidade in vitro da matéria seca. Ao contrário do que se esperava, a presença de taninos não reduziu a digestibilidade in vitro da matéria seca.
Biblioteca responsável: BR68.1