Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Consumo e desempenho produtivo de ovinos alimentados com dietas que continham coprodutos do desfibramento do sisal

Santos, R.D.; Pereira, L.G.R.; Neves, A.L.A.; Brandão, L.G.N.; Araújo, G.G.L.; Aragão, A.S.L.; Brandão, W.N.; Souza, R.A.; Oliveira, G.F..
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-447877

Resumo

The objective of this study was to evaluate the productive performanceand mean daily intake of nutrients in sheep fed diets containing sisal, Agave sisalana, and co-products. Twenty-four male sheep were used in individual stalls. A completely randomized design was used, with four treatments and six replications. The treatments consisted of four isonitrogenous, in which: i) standard diet containing 38% forage (millet silage) and 62% concentrate (corn, soybean meal and urea), ii) inclusion 20% agave mucilage silage to replace millet silage in the standard diet, iii) inclusion of 20% agave mucilage silage associated with agave powder as additive to replace millet silage in the standard diet, iv) inclusion of 20% agave mucilage hay in substitution of millet silage. The final body weight, average daily gain, the total weight gain and feed conversion of sheep was not affected by the diets tested (P>0.05). Similarly, the intake of nutrients in g/day, % BW and g/kg0,75 were not affected by the diets. The results indicate that the experimental diets based on the agave co-products can be used as alternative roughage in the semiarid region of Brazil, as well as help increase the profitability of cattle ranching in the region.
Avaliaram-se o desempenho produtivo e o consumo de nutrientes e frações fibrosas em ovinos alimentados com dietas contendo coprodutos do desfibramento do sisal, Agave sisalana. Foram utilizados 24 ovinos, machos, alojados em baias individuais. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e seis repetições. Os tratamentos consistiram em quatro dietas isoproteicas, em que: i) dieta padrão, contendo 38% de volumoso (silagem de milheto) e 62% de concentrado (milho, farelo de soja e ureia); ii) inclusão de 20% da silagem de mucilagem do sisal em substituição à silagem de milheto; iii) inclusão de 20% da silagem de mucilagem associada ao pó da batedeira como aditivo em substituição à silagem de milheto; iv) inclusão de 20% do feno da mucilagem em substituição à silagem de milheto. O peso corporal final, os ganhos médio diário e total e a conversão alimentar dos ovinos não foram influenciados pelas dietas avaliadas (P>0,05). Os consumos dos nutrientes, em g/dia e em %PC e g/kg0,75, não sofreram influência das dietas. Os resultados indicam que as dietas à base de coprodutos do sisal podem ser utilizadas como alternativa volumosa, além de possibilitar o aumento da rentabilidade da atividade na região semiárida brasileira.
Biblioteca responsável: BR68.1