Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

homologous pericardium as a biological dressing for treatment of distal limb wounds in horses: an Experimental study

Célia Ramos Bellenzani, Maria; Maria Matera, Júlia; Regina Giacóia, Márcia.
Acta cir. bras.; 13(4)1998.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-448044

Resumo

This study evaluates the effects of homologous pericardium as a biological dressing for treatment of distal limb wounds in horses. Five adult horses were put under general anesthesia and a circular wound was created over each metacarpus. The left limb wound was covered with a synthetic semi-occlusive dressing and the right limb wound was covered with pericardium stored in 98% glycerin. Fixation of the membrane to the wound margins was done with cyanoacrilate glue. Bandage changes and data collection were carried out every 72 hours, until spontaneous detachment of the pericardium occurred. Data evaluated were the aspect of the granulation tissue, the behaviour of the membrane and the wound area variation, assessed under digital image analysis. Anatomo-pathological study and non-parametric statistical analysis were also performed. Pericardium had a positive effect on the granulation tissue, but permanent occlusion of exsudative wounds cannot be recommended.
Este trabalho avalia o efeito do pericárdio homólogo como curativo biológico no tratamento de feridas cutâneas na região distal dos membros em eqüinos. Cinco animais foram operados sob anestesia geral, criando-se uma ferida circular em cada metacarpo. A ferida do membro esquerdo recebeu aplicação de um curativo sintético semi-oclusivo e a ferida contralateral foi coberta com um fragmento de pericárdio conservado em glicerina a 98%, fixado às margens da ferida com cianoacrilato. As trocas de curativo e coleta de dados foram realizadas a cada 72 horas, até o descolamento espontâneo do pericárdio. Avaliou-se as características do tecido de granulação, o comportamento do pericárdio e a variação de área das feridas, determinada por análise computadorizada de imagens. Realizou-se estudo anátomo-patológico e análise estatística não-paramétrica. Observou-se efeito benéfico do pericárdio sobre o tecido de granulação, porém concluiu-se que a oclusão permanente é inadequada para tratamento de feridas exsudativas.
Biblioteca responsável: BR68.1