Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Cadaver as an experimental model to study abdominal wall tension

Xerfan Nahas, Fábio; Masako Ferreira, Lydia.
Acta cir. bras.; 182003.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-448556

Resumo

The use of cadaver as an experimental model to evaluate tension of the abdominal wall after aponeurotic incisions and muscular undermining is described on this article. The tension required to pull the anterior and the posterior rectus sheaths towards the midline was studied in fresh cadavers at two levels: 3 cm above and 2 cm below the umbilicus. Traction measurement was assessed with a dynamometer attached to suture loops on the anterior and posterior recti sheaths, close to the midline, above and below the umbilicus. The quotient of the force used to mobilize the aponeurotic site to the midline and its resulting displacement was called the traction index. These indices were compared in three situations: 1) prior to any aponeurotic undermining; 2) after the incision of the anterior rectus sheath and the undermining of the rectus muscle from its posterior sheath; and 3) after additionally releasing and undermining of the external oblique muscle. The experimental model described showed to be feasible to demonstrate the effects on tension of the abdominal wall after incisions and undermining of its muscles and aponeurosis.
O uso de cadáver como modelo experimental para a avaliação da tensão da parede abdominal após incisões aponeuróticas e descolamentos musculares é descrito neste artigo. A tensão necessária para levar a aponeurose anterior e posterior do músculo reto até a linha média foi estudada em cadáveres frescos em dois níveis: 3 cm superior e 2 cm inferiormente à cicatriz umbilical. As medidas de tração foram realizadas com o uso de um dinamômetro aclopado às alças realizadas com fio de sutura na aponeurose anterior e posterior dos retos, próximas à linha média, nos níveis supra e infra-umbilicais. A tração utilizada para mobilizar os pontos aponeuróticos até a linha média e seu deslocamento resultante foram denominados coeficiente de tração. Estes índices foram comparados em três situações: 1) anteriormente a qualquer descolamento; 2) após a incisão da aponeurose anterior do reto e o descolamento do músculo reto de sua aponeurose posterior; e 3) após, além da manobra anterior, a liberação e descolamento do músculo oblíquo externo. O modelo experimental descrito mostrou-se factível na avaliação da alteração da tensão na parede abdominal após incisões e descolamentos destes músculos e aponeuroses.
Biblioteca responsável: BR68.1