Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Conseqüências no crescimento de maxila e mandíbula de defeito ósseo cirúrgico no ramo da mandíbula de ratos

Rodrigues, Lucimar; Toshie Miyazaki, Luciane; Gualberto de Cerqueira Luz, João.
Acta cir. bras.; 19(5)2004.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-448647

Resumo

PURPOSE: To analyse the consequences on the growth of maxilla and mandible of a surgical bone defect that simulates a mandibular ramus fracture. METHODS: A group of 25 one-month-old Wistar rats were used in this study. Under general anesthesia, and through a submandibular incision, a vertical osteotomy on the right side of the mandibular ramus was made using a surgical drill. The animals were sacrificed after two months, soft tissues removed, and the mandible disarticulated. The skull was submitted to axial radiograph and the hemimandibles to a lateral radiograph. With these, cephalometric mensurations were made through a computer system, and the obtained values submitted to Student's t-test. RESULTS: The height of the mandibular ramus presented significant difference (p=0,010) as well as the length of mandible, both to the condyle (P=0,015) and the angle (p=0,001). There was no significant difference to the mensurations of the maxilla. CONCLUSION: The consequences of the experimental surgical bone defect on the mandibular ramus in the growing period were the lessening of the mandibular height and length.
OBJETIVO: Analisar as conseqüências no crescimento de maxila e mandíbula de defeito ósseo cirúrgico simulando fratura no ramo da mandíbula. MÉTODOS: Foram utilizados 25 ratos Wistar com um mês de idade. Sob anestesia geral e por meio de incisão submandibular. Foi realizada osteotomia vertical no ramo da mandíbula do lado direito com emprego de motor cirúrgico. Após período de dois meses os animais foram sacrificados, os tecidos moles retirados e as hemimandíbulas desarticuladas. Foram realizadas incidências radiográficas axiais para o crânio e laterais para as hemimandíbulas. A seguir, por intermédio de um sistema de computador foram obtidas medidas lineares da maxila e das hemimandíbulas. Foi empregado o teste "t" de Student para verificação da significância da diferença entre os lados experimental e controle. RESULTADOS: A diferença foi significante para a altura do ramo (p=0,010) e comprimento da mandíbula referente ao côndilo (p=0,015) e ao ângulo (p 0,001), não havendo diferença significante para as mensurações da maxila. CONCLUSÃO: As conseqüências do defeito ósseo cirúrgico experimental no ramo da mandíbula na fase de crescimento foram a diminuição da altura do ramo e do comprimento da mandíbula.
Biblioteca responsável: BR68.1